Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Governo anuncia plano para reverter insatisfação do MST com o presidente Lula

Proposta pretende ‘turbinar’ assentamento de famílias agrícolas e dar resposta às cobranças feitas publicamente pelo MST, aliados históricos do PT

O governo federal anuncia nesta segunda-feira (15) um programa para ‘turbinar’ o assentamento de famílias em áreas agrícolas no Brasil, como parte de um novo projeto de reforma agrária. O plano é uma resposta direta às cobranças públicas feitas pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), aliados históricos do PT que não escondem a insatisfação com as promessas não cumpridas no terceiro mandato de Lula como presidente.

No domingo (14), o movimento voltou a ocupar duas áreas do governo em Petrolina, em Pernambuco: uma área de pesquisa da Embrapa Semiárido e uma segunda área da Codevasf, utilizada pela Embrapa. O movimento não informou o número de famílias presentes na ocupação e alega que a área de 1,5 mil hectares é “improdutiva, ociosa e abandonada”. A reivindicação pede a desapropriação da terra e o assentamento das famílias. A propriedade já tinha sido alvo do grupo duas vezes em 2023.

De acordo com o MST, o ato ocorre simultaneamente com invasões de terra em outros estados e faz parte da Jornada Nacional de Luta em Defesa da Reforma Agrária, que acontece neste mês em repúdio ao massacre de Eldorado dos Carajás, no Pará, em 1996.

Ações como essa se tornaram uma dor de cabeça para o Palácio do Planalto, que além de ter que lidar com as críticas de opositores, também são alvo de ‘fogo amigo’ por parte do MST. Em nota, o movimento afirma que “exige que o governo cumpra os acordos”. No ano passado, lideranças no movimento já haviam cobrado pressa do governo para os assentamentos das famílias na região.

Leia também

O que o governo planeja

A ideia do governo é acelerar o assentamento de famílias no país através de um mapeamento de terras improdutivas feitas pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). O programa, que recebeu o nome de ‘Terra da Gente’, pretende destinar essas terras para a reforma agrária e à demarcação para quilombolas. A tentativa do governo é frear a onda de invasões desde que Lula assumiu a presidência.

Segundo o Palácio do Planalto, o programa será oficialmente apresentado a partir das 16h, em uma cerimônia no Palácio do Planalto. Além de Lula, estarão presentes o Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar, Paulo Teixeira, e o presidente do Incra, César Aldrighi. Mais cedo, às 9h, Lula se reuniu com integrantes do governo que tratam do assunto para alinhar os detalhes da proposta que será divulgada.


Participe dos canais da Itatiaia:

Repórter da Rádio Itatiaia em Brasília atuando na cobertura política dos Três Poderes. Mineiro formado pela PUC Minas Gerais, já teve passagens como repórter e apresentador pela Rádio BandNews FM, Jornal Metro e O Tempo. Vencedor do prêmio CDL de Jornalismo em 2021 e Amagis 2022 na categoria rádio.
Leia mais