Ouvindo...

Times

Conteúdo Patrocinado

Cafés especiais de Minas: pequenos produtores e grandes sabores

Cafés especiais trazem um toque especial à uma das bebidas favoritas dos brasileiros. Métodos diferenciados de cultivo impactam o sabor, aroma e qualidade do café

oferecimento

Tudo o que é produzido em Minas tem um gostinho diferente. Prova disso são os autênticos Queijos Minas Artesanais, a cachaça de alambique, e os cafés mineiros. Mas o café de todo dia ganha um sabor ainda mais diferenciado quando faz parte da categoria cafés especiais.

Não é apenas o sabor que faz com que um café seja considerado especial; na realidade, existem uma série de critérios que precisam ser seguidos para que o café se encaixe nessa classificação – e o sabor apurado acaba sendo só uma consequência.

Entendendo cafés especiais

O café especial ainda não se compare ao café tradicional, conhecido como commodity; dados de 2020 do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé) indicam que os cafés especiais representaram pouco menos de 17% das exportações realizadas nos três primeiros trimestres daquele ano (5,1 milhão de sacas exportadas).

Ainda assim, as características diferenciadas do café especial faz com que essa categoria de café venha ganhando espaço no mercado.

O café especial é aquele que alcança pelo menos 80 pontos na avaliação da Brazil Specialty Coffee Association (BSCA), organização global dedicada à promoção da excelência no café.

Existe um padrão a ser seguido pelos grãos dos cafés especiais. Aqueles que não se enquadrarem dentro desses requisitos, acabam não sendo aproveitados para a leva especial. Segundo especialistas, entre 10% e 15% dos grãos de uma colheita se enquadram na produção especial.

Cuidados para produzir o café especial

Todas as etapas de produção do café especial são monitoradas de perto pelos produtores, que buscam garantir que o manejo seja adaptado para cada estágio. Os talhões com maior potencial para produzir cafés especiais recebem cuidados adaptados tanto na etapa da colheita, quanto no processamento posterior.

Embora o café especial seja diferenciado em termos de sabor, a maior parte dos consumidores ainda não escolheu este como o cafézinho nosso de todo dia. Segundo o Centro de Comércio de Café de MG, apenas 5 a 10% do consumo brasileiro é de cafés especiais.

O que diferencia os cafés especiais?

O diferencial do café especial começa na colheita, já que o ponto de maturação tem que estar ajustado para gerar grãos mais maduros e uniformes.

As características que diferenciam um café especial não estão apenas na região de produção – que garante um terroir diferenciado para cada café produzido.

Diferenças na etapa de processamento acabam alterando o produto e incorporando traços específicos ao café que chega na nossa mesa. Prova disso é o café natural e o café cereja descascado, que são submetidos a diferentes métodos de processamento.

O café natural, também conhecido como café seco, é processado com o fruto inteiro. Após a colheita, os grãos são espalhados em terreiros para secar ao sol com a polpa e a casca ainda intactas. Durante a secagem, o grão absorve os açúcares e outros compostos presentes na polpa, o que pode conferir ao café um perfil de sabor mais doce e encorpado.

Já o método de café cereja descascado, a polpa do fruto é removida antes da secagem, mas a mucilagem (uma camada pegajosa que envolve o grão) permanece. Os grãos são então secos ao sol com a mucilagem ainda aderida a eles, o que contribui para o desenvolvimento de sabores mais doces e delicados.

Reconhecimento dos cafés especiais mineiros

Sendo Minas o estado com a maior produção de café do Brasil, não é de se surpreender que existam diferentes premiações que buscam reconhecer o melhor café especial.

Além disso, as diferentes maneiras de produzir o café são levadas em conta na hora de escolher vencedores. A maioria dos concursos de cafés especiais tem a categoria Café Natural e Café Cereja Descascado.

Abaixo, a lista dos vencedores do concurso mais recente da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-MG), que há 20 anos promove a consolidação da cafeicultura familiar mineira no Brasil e internacionalmente.

Conheça alguns pequenos produtores e seus cafés premiados.

Concurso Qualidade dos Cafés de Minas Gerais 2023 (Emater-MG)

Categoria: Café Natural

Maria Abadia Guimarães Borges Santos (campeã - região Cerrado Mineiro)

Município: Ibiá

Mamédio Martins dos Santos (campeão estadual - região Matas de Minas)

Município: Sabará

Luiz Fernando Vilas Boas (campeão - região Sul de Minas)

Município: Andradas

Categoria: Café Cereja Descascado/Despolpado

Jorge Fernando Naimeg (campeão - região Cerrado Mineiro)

Município: Patos de Minas

Pedro Junior de Oliveira (campeão - região Matas de Minas)

Município: Manhuaçu

José Wagner Ribeiro Junqueira (campeão - região Sul de Minas)

Município: Carmo de Minas

Leia também

Sabores dos cafés especiais por região

O que torna cada xícara de café única é o cuidado com todas as etapas do processo de manejo, e cada cafeicultor tem seu segredo. Mas a região na qual o café é produzido também afeta as características do café e imprime traços únicos à cada tipo.

Conheça um pouco do sabor das regiões premiadas no concurso da Emater de 2023.

Café do Cerrado Mineiro

Notas de caramelo e nozes; acidez delicada e cítrica; sabor doce com notas de chocolate.

Café de Matas de Minas

Acidez média, sabor cítrico, aroma achocolatado.

Café do Sul de Minas

Da região sudoeste: acidez alta, sabor adocicado com notas florais e cítricas.

Da região das montanhas: corpo mais aveludado em comparação com o produzido no sudoeste; acidez alta, sabor com notas de caramelo, chocolate, amêndoas, cítricas e frutadas.

Não é preciso ir muito longe para desfrutar o sabor dos cafés especiais mineiros. Alguns dos vencedores da edição de 2022 do concurso Qualidade dos Cafés de Minas Gerais, organizado pela Emater, são comercializados em uma rede de supermercados da capital mineira.


Participe dos canais da Itatiaia:

A Rádio de Minas. Tudo sobre o futebol mineiro, política, economia e informações de todo o Estado. A Itatiaia dá notícia de tudo.
Leia mais