Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Esplanada recebe 272 cruzes em memória às vítimas de Brumadinho

Rompimento da barragem da Vale completa 5 anos nesta quinta-feira (25)

de18a7ab-339f-4664-a199-096a8fe36576.jpg

Tragédia deixou 272 mortos.

Renan Melo / Itatiaia

Na manhã desta quinta-feira (25), a Esplanada dos Ministérios, em Brasília, recebe 272 cruzes dispostas no gramado em memória às vítimas da tragédia da Vale ocorrida em Brumadinho (MG) há 5 anos. Cada uma das cruzes tem gravado o nome de uma das vítimas do desastre.

Leia também: Maior acidente de trabalho da história do Brasil, tragédia de Brumadinho completa 5 anos sem condenações

O objetivo do ato é despertar a atenção sobre a responsabilidade dos envolvidos na tragédia e destacar a urgência de aprimorar as políticas relacionadas à mineração no Brasil. A iniciativa parte do deputado federal Pedro Aihara (Patriota-MG), que teve participação no resgate das vítimas de Brumadinho e atuou como porta-voz do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais na época do desastre.

O desastre

Em 25 de janeiro de 2019, o rompimento da barragem do córrego do Feijão, em Brumadinho, região metropolitana de Belo Horizonte, dava início a uma das maiores tragédias ambientais da história de Minas Gerais.

Às 12:28 daquele dia, a barragem B1 se rompeu, ocasionando o rompimento de outras duas barragens - BIV e BIVA. 272 pessoas morreram na tragédia – entre elas, dois bebês, de duas grávidas – e foram afetadas 26 cidades e 131 comunidades rurais, entre as quais estão indígenas e quilombolas. Ainda são procurados três pessoas.

Cerca de 12 milhões de m³ de rejeitos escaparam após o rompimento o que trouxe uma série de impactos e prejuízos ambientais e socioeconômicos. Os rejeitos afetaram a vegetação, fauna, flora e rios de mais de 20 municípios.

Leia Também

Participe do canal da Itatiaia no Whatsapp e receba as principais notícias do dia direto no seu celular. Clique aqui e se inscreva.

Repórter de Política Nacional e Internacional na rádio Itatiaia. Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) e pós-graduanda em Comunicação Governamental na PUC Minas. Experiência no Legislativo e Executivo mineiro.
É jornalista formado pela Universidade de Brasília (UnB). Cearense criado na capital federal, tem passagens pelo Poder360, Metrópoles e O Globo. Em São Paulo, foi trainee de O Estado de S. Paulo, produtor do Jornal da Record, da TV Record, e repórter da Consultor Jurídico. Está na Itatiaia desde novembro de 2023.
Leia mais