Ouvindo...

Times

Lideranças na ALMG discutem próximos passos após impasse sobre piso da educação e PAF

Terça-feira (4) será marcada por reuniões entre deputados e governo Zema

O dia será marcado por reuniões na política mineira. O Colégio de Líderes da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) se reunirá na tarde desta terça-feira (3) para tentar reestabelecer o diálogo entre a base do governo e a oposição sobre a pauta de votação ao longo da semana.

Dois projetos são prioridades: pela oposição, o reajuste de 12,84% do piso da educação em Minas Gerais. O governo também quer votar o texto, mas diz ser necessário, primeiro, aprovar a autorização para o estado aderir ao Programa de Acompanhamento e Transparência Fiscal (PAF). O prazo para a aprovação do PAF era a última sexta-feira (30). Como não foi cumprido, o governo Zema informou que vai acionar a Justiça em busca de não pagar R$ 15 bilhões à vista ao governo federal.

O Colégio de Líderes é presidido pelo presidente da ALMG, Tadeu Martins Leite (MDB), e composto pelo líder de Governo e futuro secretário de Governo, Gustavo Valadares (PMN); o líder da Maioria, Carlos Henrique (Republicanos); o líder da oposição, Ulysses Gomes (PT); o líder da Minoria, Dr. Jean Freire (PT), além dos líderes dos dois blocos governistas, Cássio Soares (PSD) e Gustavo Santana (PL).

Encontros da base de governo e da oposição

Antes do Colégio de Líderes, o vice-governador e, por ora, secretário de Governo, Mateus Simões (Novo) tomará café da manhã com os deputados que integram a base de governo a partir das 8h30m no prédio do BDMG. Além de alinhar a relação entre o Executivo e os parlamentares após a troca de comando na Secretaria de Governo, também será debatida a postura da base sobre o reajuste do piso da educação e o PAF.

Leia mais:
Vice-governador Mateus Simões assume secretaria de Governo de Zema temporariamente
Sindicato convoca paralisação da educação em Minas Gerais nesta semana

Integrante, da base de governo, Rodrigo Lopes (União) diz ter expectativa que os dois projetos sejam votados ao longo da semana. “Creio eu que o vice-governador interinamente ocupa essa função de secretário de Governo justamente para que haja uma continuidade nas negociações iniciadas pelo líder, Gustavo Valadares, que virá assumir a Secretaria de Governo posteriormente. Semana de boas expectativas e eu creio que até o final teremos um resultado tanto na questão fiscal, quanto na questão da educação”, disse ele.

A oposição também vai se reunir antes do Colégio de Líderes para definir a estratégia e os próximos passos do bloco, que resiste em votar o PAF por ser pré-requisito para Minas Gerais aderir ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF). Programa de renegociação das dívidas com União, o RRF impõe uma série de medidas para contenção de gastos, como limitação de concursos públicos e aumento salarial para os servidores.

O líder da Minoria, Dr. Jean Freire (PT), afirma que a oposição estava disposta a continuar negociando na semana passada e que a postura permanece. “A nossa expectativa é que seja votado o projeto da educação. Já foi votado em 1º turno e nós temos que dar andamento. A expectativa é essa. Vamos trabalhar para que seja votado nessa semana ou na próxima. A oposição está pronta para votar”, declarou ele.

Repórter de política na Rádio Itatiaia. Começou no rádio comunitário aos 14 anos. Graduou-se em jornalismo pela PUC Minas. No rádio, teve passagens pela Alvorada FM, BandNews FM e CBN, no Grupo Globo. No Grupo Bandeirantes, ocupou vários cargos até chegar às funções de âncora e coordenador de redação na BandNews FM BH. Na televisão, participava diariamente da TV Band Minas e do BandNews TV. Vencedor de 8 prêmios de jornalismo. Já foi eleito pelo Portal dos Jornalistas um dos 50 profissionais mais premiados do Brasil.
Leia mais