Ouvindo...

Times

Leucemia: saiba mais sobre este tipo de câncer que pode afetar crianças, adultos e idosos

“As leucemias são cânceres que surgem de defeitos em células da fábrica do sangue, a medula óssea. Existem leucemias agudas, com evolução muito rápida e, leucemias crônicas com evolução em anos ou meses”, explica o médico hematologista do Câncer Center Oncoclínicas Belo Horizonte, Evandro Maranhão Fagundes.

A leucemia é o décimo tipo de câncer mais comum no Brasil. De acordo com levantamento do Instituto Nacional do Câncer (INCA), de 2023 a 2025, a região sudeste do país deve registrar, por ano, 2.580 novos casos de leucemias. Em Minas Gerais são 990 diagnósticos da doença, por ano.

Nesta semana, a atriz Susana Vieira revelou que sofre com a leucemia linfocítica crônica desde 2015. É um tipo de câncer maligno que afeta os linfócitos maduros, que são células do sistema imunológico produzidos pela medula óssea. É uma doença que não dá sintomas ou dá poucos sinais e, caracteristicamente, afeta pacientes idosos, define Eduardo Paton, médico hematologista e coordenador da equipe de transplante e terapia celular do Câncer Center Oncoclinicas, em Belo Horizonte.

“Por ter uma evolução muito lenta, quando esses pacientes têm o diagnóstico, não precisam tratar de imediato, podem ficar até anos só observando a evolução da doença. O tratamento geralmente é feito com quimioterapia ou novas terapias, chamadas terapias alvo, isso porque os pacientes, em geral, são muito idosos e não toleram quimioterapia agressiva. Raramente esses pacientes precisam fazer transplante de medula óssea porque são muito idosos e o transplante é um tratamento que eles não toleram”, explica.

Leia também

Eduardo Paton ressalta que, a leucemia linfocítica crônica é uma doença incurável, mas é tratável e controlável, assim como diabetes, como hipertensão arterial. Como geralmente o paciente que tem a doença já é muito idoso, o paciente frequentemente vive muitos anos com a doença, acaba falecendo de outra causa, falece com a doença, mas não da doença.

Além da leucemia linfocítica crônica, que afeta a atriz Susana Vieira, ainda existem outros tipos de leucemias:

• Leucemia Linfoide Aguda (LLA): mais comum em crianças e apresenta rápido desenvolvimento;

• Leucemia Mieloide Aguda (LMA): o tipo mais comum de leucemia em adultos e tem desenvolvimento muito rápido. Na leucemia mieloide aguda a medula óssea produz muitas células sanguíneas anormais que se acumulam pelo corpo;

• Leucemia Mieloide Crônica (LMC): caracteriza-se por uma produção excessiva de glóbulos brancos e por ter uma evolução lenta. Mais comum em pessoas idosas.

De acordo com o médico hematologista do grupo Oncoclínicas, Evandro Maranhão Fagundes, o diagnóstico precoce das leucemias é essencial para o tratamento das doenças. “O diagnóstico precoce é importante, principalmente nas formas aguda, mas também nas formas crônicas. Porque nas formas agudas a evolução da doença é muito rápida. Se um paciente deixa de tratar, ele pode falecer em poucos dias ou poucas semanas. Então, ter o diagnóstico correto ou pelo menos uma auto suspeição da doença é fundamental para que a gente tenha sucesso no programa de tratamento,” explica.

Leia também

Mieloma: conheça os sintomas do tipo raro de câncer que afeta a coluna

O que é linfoma? Entenda os tipos da doença que acomete Isabel Veloso e o campeão olímpico Pampa

Transplante de medula é esperança no tratamento da leucemia


Participe dos canais da Itatiaia:

Jornalista formada pelo Uni-BH, em 2010. Começou no Departamento de Esportes. No Jornalismo passou pela produção, reportagem e hoje faz a coordenação de jornalismo da rádio Itatiaia.
Leia mais