Ouvindo...

Times

Chuvas no RS: secretário de Agricultura diz que importação de arroz seria ‘erro do governo Lula’

Secretário do Rio Grande do Sul, Giovani Feltes, criticou decisão do governo petista em importar produto

O secretário de Agricultura do Rio Grande do Sul, Giovani Feltes, afirmou nesta quarta-feira (22), em entrevista à Itatiaia, que a importação de arroz por parte do governo federal seria um erro baseado em desinformações sobre a produção nas terras gaúchas.

“Ontem tivemos uma reunião da câmara setorial do arroz para discutirmos os efeitos que essa devastadora tragédia trouxe para o estado no agro e também projetar as próximas medidas. Sobre o arroz, podemos dizer de forma categórica: nós vamos continuar a produzir 70% da produção nacional, o mesmo percentual do ano passado. Temos assegurado a colheita igual do ano passado, mesmo com essa tragédia. Até porque 84% da produção já havia sido colhida antes da tragédia”, afirmou Feltes.

Veja mais: Gedeão Pereira diz que fala sobre ‘importação de arroz’ do presidente Lula é ‘altamente prematura’

No mês passado, antes mesmo das chuvas no Rio Grande do Sul, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) chegou a dizer que o país poderia ter importado arroz mais barato da Venezuela.

“A gente deu uma vacilada, porque a gente deveria ter importado arroz mais barato para a Venezuela. Mas é que a gente ficou na expectativa de que quando começasse a colheita do arroz no Brasil, a gente ia baratear o arroz”, disse o presidente durante uma agenda no final de abril.

Com as chuvas no Rio Grande do Sul, o governo federal chegou a marcar um leilão para comprar arroz dos países vizinhos, mas a medida foi cancelada na terça-feira (21).

Apesar da suspensão do leilão, o Planalto pretende manter a compra do produto de outros países e a previsão do Ministério da Agricultura é que sejam importadas cerca de 150 mil toneladas pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e distribuído por supermercados e atacadistas.

Para o secretário de Agricultura do Rio Grande do Sul, a importação emergencial não é necessária, uma vez que a produção do ano no estado não foi afetada pelas chuvas.

“O Brasil não precisa importar arroz e não vai haver aumento de preço por conta das chuvas. A produção no estado do Rio Grande do Sul vai continuar a abastecer as necessidades do povo”, diz Feldes.

Questionado sobre a fala de Lula sobre importar arroz mais barato da Venezuela, o secretário criticou a declaração e afirmou que há muita desinformação no Palácio do Planalto sobre o tema.

“Imagino que falta um pouco de informação (ao presidente Lula), a Venezuela não produz arroz o suficiente para seu próprio consumo, eles precisam importar. Então, imaginar importar da Venezuela para uma hipotética escassez nas gôndolas do Brasil é algo equivocada e errôneo”, afirmou Feldes.

Enviado especial ao Rio Grande do Sul

Leia também


Participe dos canais da Itatiaia:

Repórter de política na Rádio Itatiaia. Começou no rádio comunitário aos 14 anos. Graduou-se em jornalismo pela PUC Minas. No rádio, teve passagens pela Alvorada FM, BandNews FM e CBN, no Grupo Globo. No Grupo Bandeirantes, ocupou vários cargos até chegar às funções de âncora e coordenador de redação na BandNews FM BH. Na televisão, participava diariamente da TV Band Minas e do BandNews TV. Vencedor de 8 prêmios de jornalismo. Já foi eleito pelo Portal dos Jornalistas um dos 50 profissionais mais premiados do Brasil.
Leia mais