Ouvindo...

Times

Stock Car em BH: Fuad pede compreensão e reforça importância do evento para cidade

Prefeito fala sobre corte de árvores e afirmou que evento vai movimentar hotéis, restaurantes e serviços da capital mineira

O prefeito Fuad Noman (PSD) afirmou que a realização de uma das etapas da Stock Car em Belo Horizonte terá grande importância ao levar o nome da capital mineira para 153 países e movimentar a economia da cidade.

Em entrevista exclusiva à Itatiaia, na manhã desta quarta-feira (6), Fuad confirmou que foram cortadas 63 árvores e que oito árvores restantes estão sendo transplantadas.

Veja mais: Fuad anuncia abertura de novo hospital para atendimento exclusivo de casos de dengue

“Nós tivemos que cortar 63 árvores, em processo aprovado pelo Comam e uma discussão com o Meio Ambiente, desde que plantássemos as mesmas espécies em local próximo. Além disso, nós devemos plantar mais 608 árvores. Isso estaria compensando mais do que o suficiente. Mas, as pessoas precisam entender a importância da Stock Car em Belo Horizonte, um evento que vai mostrar a cidade para 153 países, mobilizar a economia com hotéis, restaurantes, taxistas, ou seja, toda a economia vai funcionar. E não estamos vendo prejuízo para o meio ambiente já que todas as árvores estão sendo repostas”, afirmou Fuad.

O prefeito afirmou que a intenção é que o maior número de pessoas se envolva e participe da corrida, com a visita de estudantes de escolas da cidade para acompanhar o evento.

“Existe um preconceito de ‘ah, é evento de playboy’, mas não é não, estamos trabalhando para que crianças de nossas escolas conheçam o evento e participem. Temos que entender que não é um projeto da prefeitura, é um projeto do setor privado, que conseguiu todas as licenças que precisava e a corrida vai acontecer. Esperamos que as pessoas que ainda são críticas ao processo entendam a importância do evento para Belo Horizonte”, disse o chefe do Executivo municipal.

Transplante de árvores

Fuad afirmou que as árvores que poderiam ser levadas para serem plantadas em outros lugares não foram cortadas. “Tem oito árvores restantes que serão transplantadas. As que podem ser transplantadas, estão sendo transplantadas”, afirmou.

Questionado sobre a dificuldade que o cidadão comum tem para conseguir autorização para podas e cortes de árvores, Fuad admitiu que o processo leva tempo e que a prefeitura estuda uma forma de agilizar as autorizações.

“Lamentavelmente, ainda temos dificuldade (no processo de poda e corte de árvores), porque antes de cortar uma árvore é preciso um processo do meio ambiente, avaliar a situação da árvore, qual a reposição, isso demora. No caso da corrida, esse processo foi feito antecipadamente. Estamos estudando uma forma de simplificar esse processo”, disse o prefeito.

Leia também

Participe do canal da Itatiaia no Whatsapp e receba as principais notícias do dia direto no seu celular. Clique aqui e se inscreva.

Eustáquio Ramos é repórter e apresentador da Itatiaia
Editor de Política. Formado em Comunicação Social pela PUC Minas e em História pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Já escreveu para os jornais Estado de Minas, O Tempo e Folha de S. Paulo.
Leia mais