Ouvindo...

Times

Lula derruba ministros Ana Moser e Márcio França para alocar o Centrão no Esporte e nos Portos e Aeroportos

Ministros Ana Moser e Márcio França caíram para as entradas de André Fufuca e Sílvio Costa Filho no Esporte e nos Portos e Aeroportos

Após três dias de intensas negociações no Palácio do Planalto e no Palácio da Alvorada, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) concretizou nesta quarta-feira (6), às vésperas do 7 de Setembro, as mudanças nos ministérios do Esporte e dos Portos e Aeroportos.

O petista optou por derrubar os ministros Ana Moser e Márcio França para alocar as escolhas dos partidos ligados ao Centrão na Esplanada dos Ministérios: André Fufuca (PP-MA) para o Esporte e Sílvio Costa Filho (Republicanos-PE) para os Portos e Aeroportos. Com as trocas, França assumirá o ministério prestes a ser criado por Lula — aliás, o 38º da Esplanada —, das Micro e Pequenas Empresas.

As trocas nos ministérios eram discutidas antes da saída oficial de Daniela Carneiro (União-RJ) do Ministério do Turismo para dar lugar ao deputado Celso Sabino (União-PA). O Governo Federal e os partidos da ala do Centrão negociam cargos na Esplanada dos Ministérios há pelo menos quatro meses para garantir a ampliação da base de Lula no Congresso Nacional e sustentar a aprovação das propostas do Planalto nas casas legislativas.

O dia final das negociações contou com intensa movimentação na portaria do Palácio da Alvorada, de onde o presidente Lula despacha desde o início do dia após uma indisposição na terça-feira (5). O ministro Rui Costa inaugurou a manhã do petista e permaneceu até o período da noite. À tarde, passaram pelo Alvorada o ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, a até então ministra do Esporte, Ana Moser, e os então deputados André Fufuca (PP-MA) e Sílvio Costa Filho (Republicanos-PE).

Lula optou por não falar à imprensa após o dia de plantão na entrada do Alvorada, e o Palácio do Planalto publicou apenas uma nota indicando as mudanças às 19h19. “Os deputados foram convidados para os Portos e Aeroportos e Esporte e aceitaram o convite. A nomeação e posse serão realizadas no retorno do presidente Luiz Inácio Lula da Silva da reunião do G20", indicou o documento.

Atletas protestaram contra a iminente retirada de Ana Moser e criticaram Lula

A relação estreita entre o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e os partidos ligados ao Centrão resultou na demissão da ministra Ana Moser nessa terça-feira (5) proclamada em reunião no Palácio do Planalto, em Brasília. Lula rifou o Ministério do Esporte e o Ministério dos Portos e Aeroportos para oferecê-los aos deputados André Fufuca (PP-MA) e Silvio Costa Filho (Republicanos-PE).

A expectativa é que Lula ofereça à ministra recém-saída do Esporte um cargo no Comitê Olímpico do Brasil (COB), listado no rol de entidades esportivas nacionais contrárias à retirada sumária de Ana Moser da Esplanada dos Ministérios.

Às vésperas da reunião no Palácio do Planalto, a Comissão de Atletas do COB, o Conselho de Atletas do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) e o Movimento Esporte pela Democracia publicaram um posicionamento conjunto criticando o presidente petista e relembrando o apoio da classe à campanha de Lula na corrida eleitoral do ano passado. “Lamentamos que (...) o governo do presidente Lula possa vir a romper com seu discurso e promessas”, escreveram as entidades. “O esporte não é moeda de troca. Nos sentimos envergonhados e desprestigiados vendo que o esporte no Brasil continua sendo encarado como algo menor”, afirmaram.

Ministério do Esporte turbinado. Colega de partido do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), o deputado André Fufuca terá em mãos um Ministério do Esporte turbinado com a aprovação próxima do Projeto de Lei (PL) para regulamentação e taxação das casas de apostas esportivas online na Casa.

O conteúdo será levado para votação no plenário da Câmara até quarta-feira (6), segundo previu Lira no início da semana, e, aprovado, seguirá para o Senado Federal. O Ministério da Fazenda calcula que a União terá acesso a até de R$ 12 bilhões por ano com a aprovação do PL dos jogos de azar.

Repórter de política em Brasília. Na Itatiaia desde 2021, foi chefe de reportagem do portal e produziu série especial sobre alimentação escolar financiada pela Jeduca. Antes, repórter de Cidades em O Tempo. Formada em jornalismo pela Universidade Federal de Minas Gerais.
Leia mais