Ouça a rádio

Compartilhe

Ciro diz ter tentado aliança com Kalil: 'fui surpreendido'

Pré-candidato à Presidência esteve em Belo Horizonte na noite desta sexta em cerimônia na Câmara Municipal

Ciro acompanhou o presidente nacional do PDT, que recebeu título de cidadão honorário

O pré-candidato à Presidência pelo PDT, Ciro Gomes, disse ter sido surpreendido com a aliança entre o ex-prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD) e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), ambos pré-candidatos ao Governo de Minas e à Presidência, respectivamente. Ciro, que foi apoiado por Kalil nas eleições de 2018, disse não ter recebido nenhuma ligação.

"Todo mundo sabe que eu estava trabalhando aqui por uma aliança com Kalil. Fui surpreendido, sequer tive o direito de uma ligação, e ele preferiu se aliar ao Lula. E eu compreendo e respeito", afirmou.

Ciro esteve em Belo Horizonte nesta sexta-feira (15), para acompanhar o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, homenageado com título de cidadão honorário concedido pelo vereador Bruno Miranda. Ele é cotado para ser pré-candidato do partido ao Governo de Minas e dar palanque a Ciro em Minas Gerais. O nome ainda não está confirmado.

"Isso nos devolve a tarefa da liderança nacional e local, e confio na prudência deles de achar um caminho pra gente basear nossa estratégia de um projeto nacional de desenvolvimento", disse Ciro, sobre a desistência da pré-candidatura do ex-deputado federal Miguel Corrêa, anunciada nesta quinta-feira (14).

Ciro também comentou sobre a aprovação da PEC da Emergência, aprovada no Congresso Nacional nesta semana, e que cria um estado de emergência até o fim do ano para permitir a criação de benefícios sociais e o aumento para o Auxílio-Brasil e o Vale Gás. O pré-candidato à Presidência disse estar "profundamente envergonhado com o comportamento dos políticos do Brasil", mas que entendia a aprovação da proposta para "acudir o povo".

"Portanto, eu atenuo a minha frustração com o Congresso. Mas o povo precisa de um programa de renda mínima de cidadania, com status constitucional para sempre", afirmou. Uma emenda para que o Auxílio-Brasil de R$ 600 pudesse ser permanente foi levada à votação, mas o Legislativo rejeitou a medida.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store