Ouvindo...

Times

Defesa de Bolsonaro classifica áudios de Cid como ‘gravíssimos’

Um dos advogados do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), o ex-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência Fábio Wajngarten classificou o teor dos áudios de Mauro Cid como gravíssimos, segundo a CNN

A defesa do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) anunciou nesta sexta-feira (22) que tomará providências a respeito do vazamento dos áudios do tenente-coronel Mauro Cid, que havia firmado uma delação premiada com a Polícia Federal no âmbito do inquérito que apura uma tentativa de golpe de Estado no país.

O plano, investigado pela PF, teria sido orquestrado pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) para impedir a posse do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

O ex-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência (Secom) e advogado de Bolsonaro, Fábio Wajngarten, disse ter ficado estarrecido como o vazamento dos áudios. “É grave porque mostram um procedimento em que o depoente evidencia que o que está no papel não é o que ele tenha dito”, disse à CNN.

Mauro Cid foi preso nesta sexta-feira (22), após prestar depoimento ao Supremo Tribunal Federal (STF). Ele foi conduzido para o Batalhão de Polícia do Exército, onde ficará preso.

Em um dos áudios, divulgados pela Revista Veja, na noite de quinta-feira (21), Cid afirma ter sido coagido para delatar o ex-presidente Jair Bolsonaro. O ex-ajudante de ordens acusou o ministro do STF Alexandre de Moraes de possuir poderes absolutos para ordenar prisões ou libertações.

Leia também

Segundo a reportagem, a gravação teria ocorrido em uma conversa entre Cid e um interlocutor, após o dia 11 de março de 2024, data em que ele prestou depoimento à Polícia Federal. O nome do interlocutor não foi revelado pela reportagem.

Participe dos canais da Itatiaia:

Repórter da Itatiaia desde 2018. Foi correspondente no Rio de Janeiro por dois anos, e está em Brasília, na cobertura dos Três Poderes, desde setembro de 2020. É formado em Jornalismo pela FACHA (Faculdades Integradas Hélio Alonso), com pós-graduação em Comunicação Eleitoral e Marketing Político.
Leia mais