Ouvindo...

Times

Fuad descarta aumento da passagem do ônibus para R$ 7: ‘Bobagem de quem não tem informação’

Prefeito afirmou que PBH ainda estuda como será o valor da tarifa em 2024

O prefeito Fuad Noman (PSD) afirmou que os cálculos sobre o valor da passagem de ônibus em Belo Horizonte em 2024 ainda serão feitos ao fim deste ano e classificou como “bobagem” a possibilidade de um aumento da tarifa para R$ 7.

“Nessa questão do ônibus, eu vi alguém falando uma bobagem de que vamos passar para R$ 7, é quem não tem informação a respeito do assunto. Nós vamos discutir como é que se apura a questão do subsídio ou a complementação da passagem, olhando as planilhas das empresas, levando em consideração o número de viagens, levando em consideração o número de viagens, levando em consideração todos os quesitos definidos pela lei. Feito isso, que acontece no final de dezembro, teremos a estimativa do custo real do sistema para o ano que vem. E vamos adaptar ao orçamento. Se for possível ajudar o orçamento, não teremos aumento. Se houver alguma necessidade, não vou antecipar aumento, porque não sabemos o que vai acontecer”, afirmou o prefeito.

A fala de Fuad fez referência a uma declaração do presidente da Câmara Municipal de BH, vereador Gabriel Azevedo (sem partido), que em outubro afirmou durante uma entrevista à Itatiaia, que o texto orçamentário elaborado pela PBH poderia elevar o valor da passagem para R$ 7.

Fuad assinou na manhã desta segunda-feira (11) um decreto que instituiu o Centro de Referência das Culturas Urbanas - Viaduto Santa Tereza.

“É uma manifestação pura da cultura popular, uma manifestação espontânea, são vários grupos de expressão artísticas que precisam de apoio. Nós estamos reconhecendo isso, de forma organizada, com uma estrutura melhor, para que eles possam aproveitar melhor o espaço”, disse o prefeito.

Eustáquio Ramos é repórter e apresentador da Itatiaia
Editor de Política. Formado em Comunicação Social pela PUC Minas e em História pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Já escreveu para os jornais Estado de Minas, O Tempo e Folha de S. Paulo.
Leia mais