Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Lula chama governo Bolsonaro de ‘praga de gafanhotos’ e anuncia empréstimo do BRICS ao BNDES

Estados, municípios e empresas poderão requisitar empréstimo para o combate ao aquecimento global

Lula evento rio

O prazo para utilização dos recursos é de 11 anos e 6 meses

Ricardo Stuckert/PR

O Novo Banco de Desenvolvimento (NDB), o banco dos BRICS — grupo formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul — fará um empréstimo de R$ 8,5 bilhões para o Banco Nacional de Desenvolvimento Social (BNDES) financiar projetos em estados e municípios brasileiros. Do total de recursos, R$ 5,8 bilhões serão investidos em infraestrutura sustentável e R$ 2,7 bilhões serão destinados a projetos de combate a mudanças climáticas. Na cerimônia, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) chamou o governo anterior, de Jair Bolsonaro (PT), de “praga de gafanhotos que passou por esse país”.

Na cerimônia, a presidente do NDB, Dilma Rousseff, reforçou que o banco dos BRICS, criado por economias emergentes, não pode se comportar como o Banco Mundial e o Fundo Monetário Internacional (FMI). “O FMI não empresta dinheiro pra pessoa se salvar, empresta corda para ela se enforcar”, disse.

O empréstimo do NDB ao BNDES já foi aprovado pelo Senado Federal. Os financiamentos poderão ser concedidos ao setor público e ao privado. O objetivo é financiar a transição para economia de baixo carbono e a agenda do clima.

Serão contemplados projetos de de energia renovável, transporte e logística, saneamento, mobilidade urbana, tecnologias da informação e comunicação (TIC) e infraestrutura social, com foco em educação e saúde. O prazo de utilização dos recursos é de 24 anos.

Os projetos referentes à redução de emissões de gases do efeito estufa e adaptação às mudanças climáticas serão voltados a áreas como mobilidade urbana sustentável, resíduos sólidos, energias renováveis, equipamentos eficientes, cidades sustentáveis e florestas nativas. O prazo para utilização dos recursos é de 11 anos e seis meses.

Os projetos serão avaliados com base em indicadores como redução de emissões de CO2 equivalente e quantidade de pessoas beneficiadas com acesso a saneamento, mobilidade urbana e infraestrutura social.

O que é o NDB?
O NDB, ou banco dos Brics, foi criado em 2014 por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. Posteriormente, foram incluídos Bangladesh, Egito, Emirados Árabes e Uruguai, que ainda estão em processo de adesão.

Edilene Lopes é jornalista, repórter e colunista de política da Itatiaia, podcaster no “Abrindo o Jogo” e mestre em ciência política pela UFMG. Graduou-se pelo Uni-BH e diplomou-se em jornalismo digital pelo Centro Tecnológico de Monterrey (México). Na Itatiaia desde 2006, já foi produtora e apresentadora. Em 2016 foi eleita, pelo Troféu Mulher Imprensa, a melhor repórter de rádio do Brasil.
Leia mais