Ouvindo...

Times

PL que regula apostas esportivas pode impactar oferta de patrocínio no futebol, diz especialista

Diretor-presidente do Instituto Brasileiro de Jogo Responsável (IBJR), Andre Gelfi defendeu que o valor da taxação previsto no projeto precisa ser revisto

O diretor-presidente do Instituto Brasileiro de Jogo Responsável (IBJR), Andre Gelfi, disse que o projeto de lei que regulamenta apostas esportivas on-line pode impactar na oferta de patrocínio para times e campeonatos de futebol.

“Quando você encurta o tamanho do cobertor com a tributação excessiva, você também está limitando a possibilidade de investimentos no futebol continuarem sendo feitos. Ao dificultar a competitividade desse mercado, vão ter menos operadores, uma oferta de patrocínio menor e, consequentemente, vai impactar principalmente os campeonatos que mais precisam, os de segunda linha”, falou Gelfi em entrevista à CNN neste sábado (30).

O projeto de lei tramita no Senado após ser aprovado pela Câmara dos Deputados em 13 de setembro. O texto prevê que apostadores paguem 30% sobre os ganhos superiores a R$ 2.112, mesma taxa cobrada sobre os prêmios das loterias que existem no país. Além de taxar as chamadas “bets” em 18% sobre a receita bruta dos jogos, subtraídos os prêmios pagos aos apostadores.

Gelfi defendeu que o valor da taxação precisa ser revisto. “Taxar os prêmios ganhos pelo apostador não é de fato uma tributação sobre a renda, mas sim sobre o patrimônio. Quando você tributa cada prêmio, está ta inviabilizando a competitividade desse mercado que está querendo formalizar”, disse.

Segundo ele, “o mercado paralelo de apostas tem tudo para prosperar se essa dinâmica persistir”.

Acompanhe as últimas notícias produzidas pela CNN Brasil, publicadas na Itatiaia.
Leia mais