Ouvindo...

Times

Jogo da seleção impede ida de presidente da CBF à CPI

Ednaldo Rodrigues, que acompanha a delegação brasileira no Peru, onde a seleção joga nesta terça-feira (12), havia sido convidado pela CPI. Diretor de Competições e outro ex-dirigentes da CBF serão ouvidos nesta segunda-feira (11)

O presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ednaldo Rodrigues, não irá comparecer à audiência desta segunda-feira (11) convocada pela CPI da Câmara dos Deputados que investiga as apostas esportivas e a manipulação de resultados no futebol. A informação é do repórter Wellington Campos, que acompanha a delegação brasileira em Lima, onde a nossa seleção enfrentará o Peru, na noite desta terça-feira (12), pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2024.

A CPI convidou Ednaldo Rodrigues para que ele explique o posicionamento da CBF diante das denúncias de manipulação de resultados no futebol brasileiro e as supostas fraudes nos esquemas de apostas esportivas. O presidente da CBF é o chefe da delegação brasileira em Lima. A previsão é a de que Ednaldo Rodrigues desembarque no Brasil na quarta-feira (13).

O dirigente havia sido convidado para fornecer informações que auxiliem nos trabalhos do colegiado. Ednaldo Rodrigues não é investigado pela CPI. Na audiência, marcada para às 17h desta segunda-feira (11), a CPI vai ouvir o diretor de Competições da CBF, Julio Avellar, o ex-diretor de Governança e Conformidade da CBF Andre Megale, o ex-diretor Financeiro da CBF Gilnei Botrel, além do ex-diretor de Integridade da CBF Rômulo Reis.

A CPI foi instalada em 17 de maio a partir de investigações feitas pelo Ministério Público de Goiás que levantaram suspeitas de manipulação no resultado de quatro jogos da série B do Campeonato Brasileiro. O colegiado decidiu, no mês passado, prorrogar os trabalhos da CPI por mais 60 dias.

Repórter da Itatiaia desde 2018. Foi correspondente no Rio de Janeiro por dois anos, e está em Brasília, na cobertura dos Três Poderes, desde setembro de 2020. É formado em Jornalismo pela FACHA (Faculdades Integradas Hélio Alonso), com pós-graduação em Comunicação Eleitoral e Marketing Político.
Mineiro de Formiga, Wellington Campos está na Rádio Itatiaia desde agosto de 1990, atuando como correspondente no Rio de Janeiro, cobrindo o dia-a-dia da CBF, Seleção Brasileira e STJD, além dos clubes cariocas e os esportes olímpicos. Participou das coberturas das Copas do Mundo de 1994 (EUA), 1998 (França), 2002 (Coréia do Sul e Japão), 2006 (Alemanha), 2010 (África do Sul) e 2014 (Brasil).
Leia mais