Ouvindo...

Times

Janones diz que registrou B.O. na Polícia Federal após ameaça de deputado Alberto Fraga

Sessão da CCJ da Câmara foi marcada por xingamentos e bate-boca entre os deputados de oposição e governistas

O deputado André Janones (Avante) afirmou que registrou um boletim de ocorrência na Polícia Federal na tarde desta quarta-feira (28) contra o deputado Alberto Fraga (PL) por uma suposta ameaça feita durante a sessão da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

Veja mais: Eduardo Bolsonaro diz que vai acionar Conselho de Ética após Janones xingar Nikolas

“Estou neste momento me dirigindo à sede da Polícia Federal onde lavrarei mais uma ocorrência por ameaça. O Deputado, aparentemente, estava armado com um revólver na cintura quando partiu pra cima de mim. Inconcebível o episódio de hoje em uma democracia”, escreveu Janones.

A fala de Alberto Fraga aconteceu durante a sessão da CCJ desta quarta-feira (29). A reunião foi novamente marcada por bate-boca e troca de acusações entre deputados governistas e de oposição.

Fraga criticou Janones por ter xingado o deputado Nikolas Ferreira durante a sessão de terça-feira (28), quando o ministro da Justiça, Flávio Dino (PSB), participou da sessão da CCJ.

“Sou oposição, mas minha oposição sempre foi responsável e construtiva. Vim disposto a brigar com o senhor e com vossa excelência. Foi um covarde que usou a palavra do senhor. Eu não uso chupeta não, eu uso é pistola. Então fica a minha solidariedade …”, afirmou Fraga.

Janones reclamou ter sido ameaçado de morte e a sessão virou uma troca de acusações e xingamentos entre os deputados.

O presidente da CCJ, deputado Rui Falcão (PT), pediu para que os deputados voltassem para seus lugares e acalmassem, ou iria suspender os trabalhos. Sem a pacificação dos parlamentares, a sessão foi suspensa.

Após a retomada da sessão, Alberto Fraga criticou o comportamento de Janones. “Eu tenho uma máxima aqui nesta casa que me acompanha, sempre fui oposição, mas naquilo que a gente discordar a gente se respeita. E naquilo que a gente concordar, a gente se une. Fico triste quando vejo um comportamento como esse. Acho válido o governo colocar sua tropa de choque para proteger o ministro, isso não incomoda, mas partir para o desrespeito, interferir na fala, é coisa de gente desqualificada, de gente pequena”, disse Fraga.

Editor de Política. Formado em Comunicação Social pela PUC Minas e em História pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Já escreveu para os jornais Estado de Minas, O Tempo e Folha de S. Paulo.
Leia mais