Ouvindo...

Times

Após turbulência severa, Singapore Airlines muda políticas de uso de cinto de segurança

Um passageiro de 73 anos morreu e vinte pessoas estão na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) após um avião da Singapore Airlines sofrer uma turbulência severa nessa terça-feira (21)

Após uma turbulência severa que deixou um passageiro morto e 20 pessoas na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), a Singapore Airlines mudou as políticas do uso do cinto de segurança em voos. Além disso, um voo teve rota trocada, segundo a agência de notícias Reuters.

Em comunicado à emissora Channel News Asia, a empresa afirmou que não serão servidas bebidas quentes ou refeições enquanto as pessoas estiverem usando cinto de segurança.

Leia também

Incidente em voo

Um passageiro de 73 anos morreu e vinte pessoas estão na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) após um avião da Singapore Airlines sofrer uma turbulência severa nessa terça-feira (21).

O Boeing 777-300ER tinha como destino final a Singapura, mas fez um pouso de emergência em Bangkok, na Tailândia. Segundo a imprensa local, os pacientes são da Austrália, Reino Unido, Hong Kong, Malásia, Nova Zelândia, Singapura e Filipinas. Todos eles estão internados em hospitais de Bangkok.

O pouso foi às 15h45 do horário local, sendo 8h45 no horário de Brasília. O voo SQ 321 transportava 211 passageiros e 18 tripulantes. Pessoas sem cinto de segurança foram “jogadas ao teto”, contaram passageiros.

O incidente ocorreu faltando uma hora e meia para o pouso. De acordo com o site FlightRadar24, a aeronave sofreu uma queda rápida de 37 mil pés para 33.825 pés em um intervalo de um minuto antes de fazer o pouso de emergência.


Participe dos canais da Itatiaia:

Jornalista formada pela PUC Minas. Mineira, apaixonada por esportes, música e entretenimento. Antes da Itatiaia, passou pelo portal R7, da Record.
Leia mais