Ouça a rádio

Compartilhe

Lula lança Kalil como pré-candidato ao Governo de Minas em evento em Uberlândia

Evento também foi marcado por aparição de drone, que lançou dejetos sobre militantes que aguardavam início da cerimônia

Kalil escolher Uberlândia para lançar pré-candidatura ao Governo de Minas, ao lado de Lula

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) esteve em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, para participar do lançamento da pré-candidatura de Alexandre Kalil (PSD) ao Governo de Minas nesta quarta-feira (15). Este é o primeiro evento público em que Lula aparece depois de ter sido diagnosticado com covid-19, junto com sua esposa Janja, na última semana.

Ao lado do pré-candidato a vice, Geraldo Alckmin (PSB), Lula criticou o presidente Jair Bolsonaro (PL) e relembrou ações do seu governo. Em seu discurso, o petista criticou uma declaração feita hoje por Bolsonaro, que disse que Jesus Cristo só 'não comprou pistola porque não tinha'.

"Ele [Bolsonaro] disse que, se no tempo de Jesus Cristo tivesse pistola, ele teria comprado uma. Não é possível que uma pessoa que pensa algo assim, que fala uma cretinice dessa, diga que é cristão ou que crê em Deus. O Deus dessa pessoa não é o meu Deus. O meu é amor, bondade, humanismo, carinho e respeito aos seres humanos", afirmou.

Lula falou ainda sobre a pesquisa recente que apontou que 33 milhões de pessoas estão passando fome no país e disse que foi o presidente que mais criou empregos e universidades. Ele também arrancou aplausos dos militantes, quando disse que não seria Bolsonaro, mas que o povo "daria um golpe" nas eleições deste ano.

"Não adianta falar de general, de soldado, de militar. É o povo brasileiro quem vai dar um golpe no dia 2 de outubro e vai tirar essa coisa da Presidência da República', afirmou.

Kalil, que ficou ao lado de Lula durante toda a cerimônia, discursou pouco antes do ex-presidente e disse que, neste ano, os eleitores decidirão para quem darão a "caneta".

"O que estamos discutindo aqui hoje é para quem entregar a caneta, a caneta do poder. Para os negacionistas, os desumanos, para essa elite estúpida e ignorante que acha que pobre é invisível ou para quem tem humanidade, quem tem o olhar humano", afirmou.

O ex-prefeito de Belo Horizonte também disse ter sentido "vergonha" do seu provável futuro adversário nas eleições de outubro, o governador Romeu Zema (Novo), que, mais cedo, postou em uma rede social que a cidade de Uberlândia "vai receber reforço policial para não dar brecha pra bandido!".

"Senhor governador, eu já senti todo tipo de sentimento com relação ao senhor mas vergonha foi a primeira vez depois do seu tuíte", disse.

Drone

O evento, previsto para começar às 17 horas só foi começar três horas depois. Enquanto aguardavam a chegada do ex-presidente, apoiadores do PT foram atingidos por um líquido malcheiroso jogado de um drone agrícola que sobrevoava o local do evento. Três pessoas foram detidas escondidas em um condomínio próximo e o equipamento, apreendido.

O episódio rendeu críticas dos presentes e Lula disse que o autor "não pode ser um ser humano normal".

"O que vimos hoje aqui, e eu não sei o nome de quem, não pode ser um ser humano normal. Um canalha que coloca um drone pra jogar sujeira em cima de mulheres e crianças que estavam aqui", argumentou.

O ex-prefeito de Uberlândia, Gilmar Machado (PT) disse que quando alguém chega na cidade "a gente deseja felicidades".

"O povo de Uberlândia não é esse que passou jogando coisa, é um povo que trabalha", afirmou.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido