Ouvindo...

Times

‘Protegeremos esse patrimônio natural’, diz Lewandowski sobre ações de preservação da Amazônia

O ministro da Justiça e Segurança Pública (MJSP), Ricardo Lewandowski, afirmou que as ações de preservação da Amazônia devem contar com o apoio dos países vizinhos

O ministro da Justiça e Segurança Pública (MJSP), Ricardo Lewandowski, admitiu, segunda-feira (17), que apenas as forças de segurança do Brasil não serão suficientes para enfrentar o crime organizado que atua na Amazônia. O discurso foi feito em cerimônia de assinatura do contrato com o BNDES, que prevê o repasse de R$ 318,5 milhões para o Plano Amazônia.

A solenidade ocorreu no Palácio do Planalto, com a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Em seu discurso, Lewandowski afirmou que os oito países amazônicos, incluindo o Brasil, devem atuar de forma integrada para combater o crime organizado na Amazônia. “Só as forças de segurança federais, estaduais e locais não são suficientes para preservar esse patrimônio, que é de toda a humanidade. É preciso, e estamos fazendo, uma forte ação diplomática e coordenação policial, nesse sentido, com os estados vizinhos” afirmou Lewandowski.

Leia também

Para ampliar as ações integradas, o governo federal pretende inaugurar o Centro de Cooperação Policial Internacional (CCPI), até o fim deste ano. “A partir do Centro de Cooperação Policial Internacional será possível coordenar, dar apoio tático e operacional às ações de combate ao crime organizado na região”, destacou Lewandowski.


Participe dos canais da Itatiaia:

Repórter da Itatiaia desde 2018. Foi correspondente no Rio de Janeiro por dois anos, e está em Brasília, na cobertura dos Três Poderes, desde setembro de 2020. É formado em Jornalismo pela FACHA (Faculdades Integradas Hélio Alonso), com pós-graduação em Comunicação Eleitoral e Marketing Político.
Leia mais