Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Alexandre de Moraes volta a ser acusado de censura por Elon Musk, dono do X

Ministro do STF e presidente do Tribunal Superior Eleitoral tem sido alvo de críticas recorrentes do bilionário: ‘A lei quebrou a lei’, diz Musk

O empresário Elon Musk, proprietário do X (antigo Twitter), voltou a direcionar críticas diretas ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Alexandre de Moraes. Dessa vez, em postagem na rede social da qual é dono, Musk comentou as denúncias em relatório apresentado em uma comissão da Câmara dos Representantes dos EUA, onde o deputado republiano Jim Jordan - apoiador de Donald Trump - acusa a Justiça Brasileira de censura.

“A lei quebrou a lei”, declarou Musk em seu perfil nas redes sociais, em resposta a um usuário do X que destacou medidas sigilosas do Judiciário Brasileiro endereçadas à empresa de Musk e que constam no relatório.

Leia também

De acordo com informações do perfil, o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), os senadores Marcos do Val (Podemos-ES) e Alan Rick (União Brasil-AC), além dos deputados federais Carla Zambelli (PL-SP) e Marcel van Hattem (Novo-RS), estão entre os indivíduos “alvo de censura”.

Na sequência, o bilionário foi além e citou diretamente o ministro do STF. “As ações de censura contra representantes eleitos exigidas pela @alexandre [conta do ministro no X] violar a lei brasileira”, declarou.

Em 7 de abril, Moraes determinou a inclusão de Elon Musk como investigado no inquérito das milícias digitais, protocolado em julho de 2021, que investiga grupos por condutas contra a democracia. O documento levanta a hipótese de “dolosa instrumentalização criminosa”, em resposta às críticas feitas pelo bilionário.


Participe dos canais da Itatiaia:

Repórter da Rádio Itatiaia em Brasília atuando na cobertura política dos Três Poderes. Mineiro formado pela PUC Minas Gerais, já teve passagens como repórter e apresentador pela Rádio BandNews FM, Jornal Metro e O Tempo. Vencedor do prêmio CDL de Jornalismo em 2021 e Amagis 2022 na categoria rádio.
Leia mais