Ouvindo...

Times

PF diz que morte de Marielle foi idealizada por irmãos Brazão e ‘meticulosamente planejada’ por Barbosa

Relatório da PF aponta mandantes do crime contra vereadora do Rio de Janeiro, em março de 2018

O relatório da Polícia Federal que aponta os mandantes do crime contra a vereadora Marielle Franco aponta que o crime foi idealizado pelos irmãos Domingos e Chiquinho Brazão e “meticulosamente planejado por Rivaldo Barbosa”, que comandava a Polícia Civil do Rio de Janeiro na época.

“O crime foi idealizado pelos dois irmãos e meticulosamente planejado por Rivaldo. E aqui se justifica a qualificação de Rivaldo como autor do delito, uma vez que, apesar de não ter o idealizado, ele foi o responsável por ter o controle do domínio final do fato, ao ter total ingerência sobre as mazelas inerentes à marcha da execução, sobretudo, com a imposição de condições e exigências”, diz a PF.

Veja mais: Ronnie Lessa disse em delação ter sido contratado para matar ex-presidente da Salgueiro

“Já no que concerne aos executores e membros da camada rasteira da horda criminosa, a torpeza de seus condutas decorre da promessa de recompensa idealizada pelos irmãos Brazão e prontamente aceita por Edmilson Macalé e Ronnie Lessa, qual seja: a implementação e o comando de um grupo paramilitar em uma grande extensão de terras vinculada à família Brazão, nas adjacências da Estrada Comandante Luís Souto, no bairro da Praça Seca”, continua o texto.

Leia também

Participe dos canais da Itatiaia:

Editor de Política. Formado em Comunicação Social pela PUC Minas e em História pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Já escreveu para os jornais Estado de Minas, O Tempo e Folha de S. Paulo.
Leia mais