Ouvindo...

Times

Em vídeo com Nikolas e Cleitinho, Zema diz que alunos terão acesso às escolas, mesmo sem vacinação

Governador não informou, no entanto, se estava se referindo à imunização contra a covid-19 ou a todo o calendário básico de imunização infantil

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), disse que alunos da rede estadual terão acesso às escolas mesmo se não tiverem sido vacinados. Em um vídeo gravado ao lado do senador Cleitinho (Republicanos) e do deputado federal Nikolas Ferreira (PL) - divulgado em perfis nas redes sociais dos três -, Zema não fala se a não obrigatoriedade da comprovação de imunização se dá em relação à vacina contra a covid-19 ou às demais, que constam no calendário obrigatório do Ministério da Saúde.

“Aqui em Minas, todo aluno, independente de ter ou não vacinado, terá acesso às escolas”, afirmou.

Nikolas diz que a medida tem como objetivo “garantir a liberdade de todos os alunos de Minas Gerais”. Já Cleitinho diz que é a favor “da ciência e da vacina”, “mas a favor também da liberdade”.

A partir de 2022, o Governo de Minas Gerais se manifestou contra a exigência de comprovação de vacinação contra a Covid-19 para efetivar a matrícula de alunos na rede estadual. A justificativa, dada pelo secretário estadual de Saúde, Fábio Baccheretti, à época, é de que o estado não poderia determinar a exigência já que o Ministério da Saúde não havia estabelecido esse imunizante como obrigatório.

De acordo com o Calendário Básico de Vacinação, do Ministério da Saúde, são obrigatórias as seguintes vacinas:

  • BCG (dose única ao nascer)
  • Hepatite B (1ª dose ao nascer)
  • Hepatite B (2ª dose com 1 mês de vida)
  • Tetravalente (1ª dose com 2 meses de vida)
  • Pólio (1ª dose com 2 meses de vida)
  • Rotavírus Humano (1ª dose com 2 meses de vida)
  • Tetravalente (2ª dose com 4 meses de vida)
  • Pólio (2ª dose com 4 meses de vida)
  • Rotavírus Humano (2ª dose com 2 meses de vida)
  • Tetravalente (3ª dose com 6 meses de vida)
  • Pólio (3ª dose com 6 meses de vida)
  • Hepatite B (3ª dose com 6 meses de vida)
  • Febre amarela (dose inicial com 9 meses de vida)
  • Tríplice viral (dose única com 1 ano de vida)
  • Pólio (reforço com 1 ano e 3 meses de vida)
  • Tríplice bacteriana (1º reforço com 1 ano e 3 meses de vida)
  • Tríplice bacteriana (2º reforço entre 4 e 6 anos de vida)
  • Tríplice viral (reforço entre 4 e 6 anos de vida)
  • Febre amarela (reforço com 10 anos de vida)
Leia também

O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), no artigo 14º, diz que é “obrigatória a vacinação das crianças nos casos recomendados pelas autoridades sanitárias”.

Participe do canal da Itatiaia no Whatsapp e receba as principais notícias do dia direto no seu celular. Clique aqui e se inscreva.

A Rádio de Minas. Tudo sobre o futebol mineiro, política, economia e informações de todo o Estado. A Itatiaia dá notícia de tudo.
Leia mais