Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Lula reforça pedido de paz em Gaza após encontro com familiares de brasileiro sequestrado pelo Hamas

Irmã e filha do brasileiro Michel Nisembaum, levado no dia 7 de outubro, estiveram com o presidente no Palácio do Planalto nesta segunda-feira (11)

GBF9xhxWEAE5Tbe.jpg

Presidente Lula e familiares de Michel Nisembaum em encontro no Palácio do Planalto nesta segunda-feira (11)

Ricardo Stuckert/PR

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) recebeu nesta segunda-feira (11), no Palácio do Planalto, os parentes do brasileiro Michel Nisembaum, de 56 anos, que está em poder do grupo terrorista Hamas desde o dia 7 de outubro, quando foi sequestrado na onda de ataques do grupo a Israel que desencadeou o conflito na Faixa de Gaza.

Participaram da reunião a Mary Shohat e Hen Mahluf, a irmã e a filha de Michel, além do líder do governo no Congresso Nacional, senador Jaques Wagner, que organizou o encontro - que não constava oficialmente na agenda do presidente - após uma sessão para discutir o conflito realizada no Senado.

Após o encontro, Lula se manifestou em uma rede social dizendo que se solidariza com a família de Nisembaum e reforçando os apelos para a paz na Palestina. “É uma questão humanitária que precisa estar acima de qualquer conflito. O Brasil segue defendendo a paz e que os civis não sofram as consequências da guerra”, disse.

Segundo o senador Jaques Wagner, a preocupação da família é quanto à falta de novidades sobre o estado de saúde de Michel. Desde que ele foi sequestrado, nem o governo brasileiro e nem os parentes tiveram novidades sobre ele.

“São mais de dois meses, ele foi sequestrado no dia 7 de outubro logo pela manhã, e a preocupação é que ele depende de alguns medicamentos que eles não sabem se ele está tendo acesso”, explica Wagner.

Ainda de acordo com o senador, Lula se mostrou inteirado sobre o conflito e externou aos familiares de Michel a preocupação do governo brasileiro neste momento. “Ele sinalizou que vai continuar trabalhando aquilo que ele já está fazendo, que é conversar com pessoas que possam chegar lá. A diplomacia brasileira também está trabalhando”, explica.

A última informação oficial sobre Michel chegou ao Itamaraty no dia 21 de outubro, quando o Itamaraty foi oficialmente comunicado pelo governo de Israel sobre o sequestro. Desde então, segundo o Ministério de Relações Exteriores, “o governo do Brasil e a Embaixada em Tel Aviv têm tomado todas as medidas cabíveis para a libertação do cidadão brasileiro, mantendo diálogo constante com autoridades e forças de segurança israelenses e com demais atores internacionais relevantes”, disse o Itamaraty, em nota. Atualmente, Michel é um dos 138 reféns que ainda estão em poder do Hamas.

Correspondente da Rádio Itatiaia em Brasília atuando na cobertura política dos Três Poderes. Mineiro formado pela PUC Minas Gerais, já teve passagens como repórter e apresentador pela Rádio BandNews FM, Jornal Metro e O Tempo. Vencedor do prêmio CDL de Jornalismo em 2021 e Amagis 2022 na categoria rádio.
Leia mais