Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Chanceler sobre guerra no Oriente Médio: ‘governo defende dois estados independentes’

O ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira, comandou nesta sexta-feira (13) uma reunião do Conselho de Segurança da ONU, em Nova York

O ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira, disse nesta sexta-feira (13) não saber quanto tempo irá demorar para que os brasileiros que estão na Faixa de Gaza possam atravessar a fronteira com o Egito para serem repatriados ao Brasil. Os 15 países que integram o Conselho de Segurança da ONU, incluindo Estados Unidos, China e Rússia, fizeram um apelo para que o governo de Israel autorize a criação de um corredor humanitário para que os civis possam deixar a Faixa de Gaza em segurança, e também para que alimentos, água, combustível e medicamentos sejam levados para a região. Os países também pediram um tempo maior para que os civis possam deixar Gaza. Israel havia estipulado prazo de 24h para que os civis saíssem da região.

Um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) já está em Roma, na Itália, aguardando autorização para entrar no Egito e repatriar os brasileiros que estão em Gaza. “O governo braisleiro negociou para que os brasileiros que se encontram em Gaza possam sair pelo Egito, é a única forma de sair. Sairiam nesse ônibus, que está previsto para transportá-los amanhã. O que nós propusemos é que saíssem e fossem levados a um aeroporto, em uma localidade próxima da fronteira, onde um avião da Força Aérea Brasileira estará esperando, o avião já está em Roma esperando eles chegarem (no Egito) para levá-los”, detalhou o chanceler.

O chanceler brasileiro destacou o posicionamento do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva em relação à guerra entre Israel e o Hamas. “Nossa posição é mais do que sabida e clara. Nós defendemos dois estados independentes, economicamente viáveis, vivendo em paz lado a lado”, reforçou Mauro Vieira.

Repórter da Itatiaia desde 2018. Foi correspondente no Rio de Janeiro por dois anos, e está em Brasília, na cobertura dos Três Poderes, desde setembro de 2020. É formado em Jornalismo pela FACHA (Faculdades Integradas Hélio Alonso), com pós-graduação em Comunicação Eleitoral e Marketing Político.
Leia mais