Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Metroviários de BH se reúnem com equipe de Lula e protestam em Brasília

Categoria está em greve desde 14 de fevereiro e quer reverter processo de privatização do metrô de Belo Horizonte

Representantes de entidades ligadas aos metroviários de Belo Horizonte se reúnem, nesta terça-feira (28) com uma equipe do governo federal, em Brasília. O objetivo é tentar reverter o processo de privatização do metrô da capital mineira - cujo contrato de concessão ao Grupo Comporte deve ser assinado em março - ou buscar formas de garantir o emprego de 1.600 trabalhadores, ameaçados de demissão.

Uma comissão com lideranças do Sindicato dos Metroviários (Sindimetro) e com a Federação Nacional dos Metroviários (Fenametro) conseguiu uma reunião com o ministro-chefe da Casa Civil, Rui Costa (PT-BA) e o secretário-geral da Presidência da República, Márcio Macêdo. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) não está presente.

Do lado de fora do Palácio do Planalto, metroviários fazem um protesto para que o presidente receba a categoria.

Greve do metrô de BH

Os metroviários estão em greve desde o dia 14 de fevereiro e as estações do metrô ficaram fechadas inclusive durante o Carnaval - quando a capital mineira deixou de receber cerca de 800 mil passageiros, nas contas da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU).

No último sábado (25), o grupo decidiu, em assembleia, manter a greve por tempo indeterminado.

Editor de política. Foi repórter no jornal O Tempo e no Portal R7 e atuou no Governo de Minas. Formado em Comunicação Social pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), tem MBA em Jornalismo de Dados pelo IDP.
Leia mais