Ouvindo...

Times

Deputados do PT criticam Zema por fala sobre uma suposta ‘vista grossa’ para invasões em Brasília

Petistas usaram as redes sociais para rebater declaração do governador de Minas

A declaração do governador Romeu Zema (Novo) sobre uma suposta “vista grossa” do governo federal no dia em que as sedes dos Três Poderes foram invadidas e vandalizadas irritou deputados do PT, que consideraram a acusação “ilógica e desrespeitosa”.

Veja mais: Zema diz que governo Lula pode ter feito ‘vista grossa’ em invasões das sedes dos Três Poderes

Em entrevista à Rádio Gaúcha, Zema insinuou que o governo pode ter permitido propositalmente as invasões. “Me parece que houve um erro da direita radical, que é minoria. Houve um erro também, talvez até proposital, do governo federal, que fez vista grossa para que o pior acontecesse e ele se fizesse de vítima. É uma suposição. Mas as investigações vão apontar se foi isso”, disse.

Horas depois da declaração, vários deputados petistas foram às redes sociais criticar o governador. “Zema, notório bolsonarista, em uma tentativa desesperada de minimizar a gravidade dos atos golpistas ocorridos em Brasília, no dia 8 de janeiro, faz acusações ilógicas e desrespeitosas ao governo federal. Mais um constrangimento para Minas Gerais, um estado de tradição democrática”, escreveu a deputada Macaé Evaristo.

O presidente do PT em Minas, o deputado Cristiano Silveira, também usou as redes para criticar a declaração de Zema. “Ao invés de responsabilizar os verdadeiros culpados pelos atos terroristas, o governador prefere levantar suspeitas contra Lula. Mais uma vez, Zema mostrou de que lado está!”, disse o deputado.

A deputada Andréia de Jesus (PT) afirmou que Zema distorce os fatos ao responsabilizar o governo federal pelos atos de vandalismo na capital federal. “Zema adotando a mesma tática bolsonarista de distorcer os fatos. Colocar a culpa no próprio Lula pela tentativa de golpe e depredação dos três poderes”, disse a deputada.

“Zema agora quer culpar o governo federal pelos atos terroristas em Brasília, dizendo que ocorreu um erro talvez até proposital. Acho que o governador está precisando ler a Constituição Federal, concordam?”, questionou o deputado Leonardo Monteiro (PT).

Procurado pela reportagem da Itataiaia para comentar as críticas feitas pelos deputados petistas, o governo de Minas informou que não vai se manifestar.

Editor de Política. Formado em Comunicação Social pela PUC Minas e em História pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Já escreveu para os jornais Estado de Minas, O Tempo e Folha de S. Paulo.
Leia mais