Ouvindo...

Times

O Franchising se solidariza com o Rio Grande do Sul

Em resposta aos desafios enfrentados pelo Rio Grande do Sul, a ABF está mobilizando uma iniciativa solidária para apoiar a recuperação econômica da região

As recentes e intensas chuvas no estado do Rio Grande do Sul não apenas resultaram em um custo humanitário significativo, com centenas de mortos e feridos, e mais de 200 mil desabrigados, mas também geraram impactos econômicos que estão sendo avaliados por analistas financeiros.

Segundo relatórios do JPMorgan e da XP Investimentos, os efeitos sobre a economia não só gaúcha, mas também nacional, são consideráveis. O Rio Grande do Sul, responsável por cerca de 6,5% do PIB Brasileiro, possui uma economia diversificada, com destaque para o setor agrícola, especialmente a produção de soja, arroz, trigo e milho.

Leia também

Previsões

Embora seja difícil quantificar os impactos exatos sobre o PIB e os preços, análises anteriores de eventos climáticos semelhantes, como as enchentes no Rio de Janeiro em 2010 e 2011, fornecem perspectivas. Se o Rio Grande do Sul fosse afetado em 2 pontos percentuais, o PIB nacional poderia ser impactado entre um e dois décimos.

No que diz respeito à inflação, os preços dos alimentos podem ser afetados temporariamente, com os preços do arroz já demonstrando um aumento de 5% nos últimos sete dias. Isso representa um impacto de cerca de 5 pontos-base nos preços ao consumidor, considerando que o arroz representa 0,75% do índice de inflação.

Restrições logísticas

A produção de arroz e soja foi especialmente prejudicada, afetando os preços e a oferta localizada de alimentos. No entanto, as perdas na produção de carne de frango e pecuária devem ter menos impacto sobre a oferta nacional.

As restrições logísticas causadas pela destruição da infraestrutura de transporte podem gerar escaladas de preços não apenas nos alimentos, mas em quase todos os bens no estado. No entanto, a suspensão da coleta de dados pelo IBGE na região de Porto Alegre dificulta a medição precisa desses impactos.

Ação da ABF

Em resposta aos desafios enfrentados pelo estado do Rio Grande do Sul, a Associação Brasileira de Franchising (ABF) está mobilizando uma iniciativa solidária para apoiar a recuperação econômica da região. Reconhecendo a importância de uma ação coordenada, a ABF está incentivando os franqueadores a oferecerem suporte substancial aos seus franqueados e fornecedores locais.

Este suporte inclui incentivos significativos e recursos para auxiliar na reestruturação necessária, garantindo que as franquias possam se recuperar e prosperar no período pós-crise.

Além disso, a ABF está trabalhando ativamente para facilitar a colaboração entre franqueadores, franqueados e fornecedores, promovendo uma rede de apoio que abrange assistência financeira, consultoria e logística. Através dessas medidas, a ABF visa não apenas ajudar na reconstrução das operações comerciais afetadas, mas também fortalecer o setor de franchising como um todo, assegurando sua resiliência diante de adversidades futuras e contribuindo para a estabilidade econômica do Brasil.


Participe dos canais da Itatiaia:

Antonio Bortoletto, especialista em Permuta Multilateral e Franchising, sócio do Clube de Permuta e Diretor Regional da Associação Brasileira de Franchising. Com mais de 20 anos de experiência no setor de vendas e comunicação, Bortoletto compartilhará os benefícios, história e tendências do franchising e da Permuta multilateral.
Leia mais