Ouvindo...

Times

Lula diz que é contra o aborto, mas considera o PL uma ‘insanidade’

O projeto está em análise na Câmara dos Deputados e prevê a aplicação de pena de homicídio simples nos casos de aborto em fetos com mais de 22 semanas

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse neste sábado (15) que o PL do aborto é uma “insanidade”, já que visa “punir uma mulher estuprada” com uma pena maior do que a do estuprador. O mandatário diz que é contra o aborto, mas que o tema é questão de saúde pública.

O projeto está em análise na Câmara dos Deputados e prevê a aplicação de pena de homicídio simples nos casos de aborto em fetos com mais de 22 semanas. A Casa aprovou em uma votação relâmpago o regime de urgência da matéria. Com isso, o plenário pode votar o texto sem passar antes pelas comissões.

Leia também

"É no mínimo uma insanidade querer punir uma mulher”, disse Lula. “Eu sou contra o aborto, entretanto como o aborto é realidade, mas a gente precisa tratar como saúde pública.”

Lula deu entrevista a jornalistas nesta manhã de sábado (15) depois de encerrar agenda na Itália, onde participou da reunião do G7, grupo que reúne nações mais ricas do mundo.


Participe dos canais da Itatiaia:

Jornalista nascida na capital federal. Graduada pelo Instituto de Educação Superior de Brasília (Iesb), foi editora de política nos jornais O Tempo e Poder360. É especializada em Língua Portuguesa e Revisão de Texto. Na Itatiaia, é Supervisora de Conteúdo desde fevereiro de 2024.
Leia mais