Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Relatório da Câmara dos EUA acusa Moraes de censurar direita no X; saiba quais foram os parlamentares citados como alvos

O documento aponta o ministro do STF Alexandre de Moraes como responsável por suprimir qualquer forma de oposição ao governo do presidente Lula (PT) no Brasil

A Comissão de Assuntos Judiciários da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos publicou na quarta-feira (17) relatório com 90 despachos do Supremo Tribunal Federal (STF) determinando ao X, antigo Twitter, que tirasse perfis do ar. O texto é assinado pelo republicano Jim Jordan, aliado de Donald Trump.

O documento aponta o ministro do STF Alexandre de Moraes como responsável por suprimir qualquer forma de oposição ao governo do presidente Lula (PT) no Brasil.

Leia também

O documento ressalta também o conflito crescente entre o X e Moraes, que teve início quando Elon Musk, dono da rede social, criticou duramente o ministro do Supremo, o acusando de “censura”.

Constam no relatório como alvos das decisões de Moraes os parlamentares:

  • Alan Rick (União-AC)
  • Carla Zambelli (PL-SP)
  • Cristiane Brasil (ex-deputada)
  • Daniel Silveira (ex-deputado)
  • Gustavo Gayer (PL-GO)
  • Marcel Van Hattem (Novo-RS)
  • Nikolas Ferreira (PL-MG)
  • Otoni de Paula (MDB-RJ)
  • Zé Trovão (PL-SC)

Além dos congressistas, brasileiros conhecidos também foram citados. São eles:

  • o influenciador Bruno Monteiro Aiub, conhecido como Monark;
  • a ex-deputada Cristiane Brasil;
  • Guilherme Fiuza, jornalista;
  • Rodrigo Constantino, jornalista;
  • Allan dos Santos, blogueiro;
  • Oswaldo Eustáquio, blogueiro.

Participe dos canais da Itatiaia:

A Rádio de Minas. Tudo sobre o futebol mineiro, política, economia e informações de todo o Estado. A Itatiaia dá notícia de tudo.
Leia mais