Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Comissão de Segurança fará reunião secreta no Senado sobre fuga em Mossoró

Secretário de Política Penal, André Garcia, será convidado para participar da reunião

A Comissão de Segurança Pública, do Senado Federal, decidiu nesta terça-feira (20) que fará uma reunião secreta para discutir a fuga de dois presos da Penitenciária Federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte, e a realidade dos outros quatro presídios brasileiros geridos pelo Governo Federal — em Brasília, Campo Grande, Catanduvas e Porto Velho.

A data da reunião ainda não foi marcada, e três servidores do alto escalão do Ministério da Justiça serão convidados para participar: o secretário nacional de Política Penal, André Garcia; o diretor do Sistema Penitenciário Federal, Marcel Stona; e o diretor de Inteligência Penitenciária, Abel Sousa Barradas.

O pedido para a realização da reunião foi apresentado pelo senador Sergio Moro (União Brasil-PR), e ele explicou que o encontro precisa ser secreto porque as informações que vão ser tratadas são muito sensíveis. Além dos convidados, podem participar os senadores, os assessores deles e os servidores da Comissão de Segurança Pública.

Leia também

A fuga de Rogério da Silva Mendonça, 35, e Deibson Cabral Nascimento, 33, completou seis dias nesta terça-feira. Eles escaparam pelo buraco de uma luminária no presídio de Mossoró, no Rio Grande do Norte, no último dia 14, uma quarta-feira de Cinzas. Agentes das polícias Civil, Militar, Rodoviária Federal e Federal atuam nas imediações da cadeia desde a data para recapturá-los.

A fuga de presos do sistema penitenciário federal é inédita, e, após o ocorrido, o ministro da Justiça, Ricardo Lewandowski, apresentou uma série de medidas para evitar novas ocorrências. Entre elas está a construção de muralhas em todos os presídios federais, a exemplo da que foi construída na penitenciária de Brasília, e a nomeação de agentes aprovados em concurso para reforçar o efetivo.

Nos próximos dias, a Câmara dos Deputados deve votar um requerimento protocolado na Comissão de Segurança que exige a convocação de Lewandowski, para que ele dê explicações sobre as falhas que levaram à fuga dos dois presos em Mossoró.

Participe do canal da Itatiaia no WhatsApp e receba as principais notícias do dia direto no seu celular. Clique aqui e se inscreva.

Repórter de política em Brasília. Na Itatiaia desde 2021, foi chefe de reportagem do portal e produziu série especial sobre alimentação escolar financiada pela Jeduca. Antes, repórter de Cidades em O Tempo. Formada em jornalismo pela Universidade Federal de Minas Gerais.
Leia mais