Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Carnaval: Valdemar Costa Neto foi ‘pivô’ da foto de Itamar com modelo sem calcinha; caso faz 30 anos

Coube a político do PL levar, para o camarote da presidência na Sapucaí, a modelo Lilian Ramos

Itamar Franco e Lilian Ramos aparecem de mãos dadas em camarote da Sapucaí

Fotos de Lilian Ramos e Itamar ganharam as primeiras páginas dos jornais em fevereiro de 1994

WILSON PEDROSA | ESTADÃO CONTEÚDO | ARQUIVO

Presente nas manchetes nos últimos dias por ter sido preso — e posteriormente solto — em uma operação da Polícia Federal (PF que investiga uma tentativa de golpe de Estado, o presidente nacional do Partido Liberal (PL), Valdemar Costa Neto, também estava nas capas de jornais e revistas no Carnaval de 1994. Ele estava no centro da repercussão da polêmica foto do então presidente da República, Itamar Franco, com a modelo Lilian Ramos. A mulher aparece sem calcinha nas imagens.

O caso aconteceu durante o desfile das escolas de samba na Marquês de Sapucaí, no Rio de Janeiro. Lado a lado, Itamar e Lilian foram clicados conversando e aproveitando a festa no Sambódromo. Eles estavam no camarote presidencial.

Foi Valdemar, presente à Sapucaí, o responsável por levar Lilian até o espaço onde Itamar assistia ao desfile. Deputado federal por São Paulo, o cacique partidário estava com 44 anos. O então parlamentar estava assistindo à passagem das escolas ao lado da modelo, quando resolveu ir até o camarote de Itamar. A mulher, então, pediu para ir junto.

Leia Também

Lilian, a princípio, foi barrada pelos seguranças. Valdemar, então, recorreu a Itamar.

“Cumprimentei Itamar e disse que outras três pessoas queriam conhecê-lo. O próprio presidente autorizou a entrada”, disse, em entrevista à Folha de S. Paulo em 18 de fevereiro de 1994, poucos dias após a foto que abalou as estruturas da República.

Na mesma entrevista, o político do PL fez uma espécie de reflexão sobre o acontecido. “Jamais passou pela cabeça dela que ia dar nisso aí".

A versão de Lilian Ramos

Segundo o jornal “O Estado de S. Paulo”, Lilian garante que não estava sem roupa íntima. Ela afirma que, à ocasião, estava vestindo um collant cor de pele — o que teria proporcionado a ilusão de ótica.

Pouco tempo após a foto, Lilian Ramos foi para a Itália. Ela acabou se estabelecendo na Europa e, agora, vive em Roma, onde trabalhou como modelo. Em 2016, à RecordTV, ela contou ter optado por sair do Brasil por causa do “medo” da repercussão do caso.

“Entrei um pouco em depressão, fui a uma praia do Ceará, me isolei por dez dias. E pensei, ‘o que eu tô fazendo?’ Eu não fiz nada de mais. Por que eu devo me esconder?”, recordou.

Itamar Franco morreu em 2011. À época, ele era filiado ao PPS - hoje rebatizado de Cidadania - e senador por Minas Gerais. Depois de deixar a presidência e emplacar Fernando Henrique Cardoso (PSDB) como sucessor, chegou a ser governador de Minas Gerais pelo PMDB — que “perdeu” o “P” e, agora, é chamado apenas pela sigla MDB.

Participe do canal da Itatiaia no Whatsapp e receba as principais notícias do dia direto no seu celular. Clique aqui e se inscreva.

Graduado em Jornalismo, é repórter de Política na Itatiaia. Antes, foi repórter especial do Estado de Minas e participante do podcast de Política do Portal Uai. Tem passagem, também, pelo Superesportes.
Leia mais