Ouvindo...

Times

Fuad cobra votação de projetos na CMBH: ‘Espero que pensem nos benefícios para a cidade’

Prefeito de Belo Horizonte cita projeto que prevê a renegociação de dívidas e empréstimos para novas obras na capital mineira

O prefeito Fuad Noman (PSD) cobrou maior agilidade da Câmara Municipal de Belo Horizonte para aprovar os projetos que tratam da renegociação de dívidas do IPTU e de empréstimos para obras na capital mineira.

Durante evento no ginásio do Mineirinho, na Pampulha, para participar do encerramento dos Jogos da Primavera das Escolas Municipais Fuad citou alguns projetos que são considerados fundamentais para a cidade e que precisam da atenção dos vereadores.

“Existem vários projetos na Câmara que precisam ser aprovados. Temos alguns projetos de empréstimos que precisam ser aprovados. Se aprovados agora eles só geram efeito em 2025, porque depois de aprovado tem um processo. Então é preciso começar. O que mais me preocupa hoje é o projeto de renegociar as dívidas de devedores. Tivemos um pleito de mais de 26 vereadores para apresentar esse projeto, com a pandemia muita gente ficou atrasada com o IPTU, então encaminhamos um projeto para facilitar, tirar juros e multas dessas pessoas que estão atrasadas. Esse projeto é fundamental e está parado, porque se não for aprovado este ano, no ano que vem não posso fazer mais, porque é ano eleitoral”, afirmou Fuad.

“Em outros projetos, estou com uma relação de 15 projetos que gostaria de ver avançando. Espero que a Câmara pense em BH, nos benefícios para a cidade. Temos o Centro de Todo Mundo, o projeto de retrofit que precisa ser aprovado. Ele vai criar os incentivos para que as pessoas modernizem seus prédios e possam trazer mais gente para morar no centro de BH. O prefeito quer que isso ande, seja colocado em votação e, se a Câmara tiver que melhorar o projeto ou reprovar, que o faça. Não dá é para ficar parado”, afirmou o prefeito.

Em nota, o poder Legislativo municipal se manifestou sobre a cobrança do prefeito.

“A Câmara Municipal informa que há apenas cinco projetos de lei do Executivo conclusos para votação. Ontem, em reunião do colégio de líderes, o vice -lider de governo, vereador Wagner Ferreira (PDT), pediu que apenas dois deles, o PL 611/2023, que trata de precatórios, e o PL 479/2023, que aumenta o limite de suplementação de 10% para 15%, fossem votados em dezembro. Os dois já estao, inclusive, sobrestando a pauta pois tramitam em caráter de urgência, a pedido do próprio prefeito Fuad Noman (PSD), e serão votados em 1 de dezembro de 2023", informou o Parlamento.

Eleições municipais

Perguntado sobre as eleições de 2024, Fuad afirmou que ainda está cedo para se discutir uma possível candidatura.

“Hoje, só o Kalil não pode ser candidato a prefeito, porque já foi eleito duas vezes. Então, todos os outros podem ser candidatos, inclusive o prefeito atual. Tendo apoio do partido, das lideranças, da sociedade, fica muito mais fácil. Eu ainda estou em uma fase de trabalhar pela cidade. Acho que a campanha ainda está cedo, temos que deixar para pensar (na eleição) mais perto. Estou com muita obra para fazer, quase 300 obras simultaneamente, são quase R$ 3 bilhões em obras na cidade. Então não consigo mudar o foco e começar a articular política. Tem chance de eu ser candidato? Tem. Mas não vou resolver isso agora ", afirmou Fuad.

Jogos estudantis

O prefeito ressaltou a importância dos jogos estudantis e afirmou que o evento tem importância não apenas como um incentivo à saúde dos estudantes, mas também um momento de confraternização.

“Os jogos da primavera são acontecimentos que transcendem o esporte. Ele envolve as crianças e a comunidade escolar. Então quando se movimenta as escolas, com uma prática saudável, é muito bom. Todos são vitoriosos por participar de um evento tão importante”, afirmou o prefeito.

Tem mais de 27 anos de experiência jornalística, como gestor de empresas de comunicação em Minas Gerais. Já foi editor-chefe e apresentador de alguns dos principais telejornais do Estado em emissoras como Record, Band e Alterosa, além de repórter de rede nacional. Foi editor-chefe do Jornal Metro e também trabalhou como assessor de imprensa no Senado Federal, Tribunal de Justiça de Minas Gerais e no Sesc-MG. Na Itatiaia, onde está desde abril de 2023, André é repórter multimídia e apresentador.
Leia mais