Ouvindo...

Times

PF vai investigar ataques contra brasileiros repatriados na Faixa de Gaza

Pedido de investigação foi feito pelo Ministério da Justiça após mensagens preconceituosas e ameaças feitas nas redes sociais dos brasileiros e familiares palestinos que foram resgatados do conflito entre Hamas e Israel

O Ministério da Justiça solicitou à Polícia Federal que apure o teor e a autoria de mensagens ofensivas e ameaças que os brasileiros e familiares palestinos que foram repatriados da Faixa de Gaza estão recebendo na internet. O pedido é da Secretaria Nacional de Justiça, que coordena a operação de acolhimento do grupo de 32 pessoas que deixou a zona de conflito entre o Hamas e Israel nesta semana.

Um dos alvos na internet é o brasileiro-palestino Hasan Rabee, que relata ter recebido, ao menos, 200 ameaças em redes sociais desde que chegou ao Brasil na última segunda-feira (13). Ele ficou conhecido por gravar e postar vídeos relacionados à sua rotina de medo durante este conflito na Faixa de Gaza.

O pedido de investigação sobre os ataques foi feito pela advogada que o assiste no Brasil. Em algumas das mensagens, Hasan é chamado de “terrorista”. Há menções também ao fato de Hasan ter aparecido ao lado do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) após o pouso do voo de repatriação, em Brasília.

O comerciante diz que, ao se deparar com as ameaças no Brasil, se arrependeu de ter feito os vídeos. “Eu me arrependi de gravar os vídeos e coloquei minha família em risco sem saber”, disse em entrevista à CNN. Hasan e parentes estão em um abrigo no interior de São Paulo. Por segurança, o nome da cidade já não tinha sido revelado. Ainda assim, a família está com medo de sair de casa e ele tem evitado usar as redes sociais.

Repórter da Rádio Itatiaia em Brasília atuando na cobertura política dos Três Poderes. Mineiro formado pela PUC Minas Gerais, já teve passagens como repórter e apresentador pela Rádio BandNews FM, Jornal Metro e O Tempo. Vencedor do prêmio CDL de Jornalismo em 2021 e Amagis 2022 na categoria rádio.
Leia mais