Ouvindo...

Times

Após repercussão negativa, Lula sinaliza permanência de Moser no Esporte, dizem assessores

O petista foi aconselhado a não fazer uma troca durante a Copa de Futebol Feminina, que termina no final de agosto. O Palácio do Planalto avalia novas opções no primeiro escalão ao Republicanos

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sinalizou a assessores do governo que não pretende fazer, neste momento, uma mudança no Ministério do Esporte.

A pasta foi sinalizada à bancada federal do Republicanos na tentativa de engajar o partido, que apoiou Jair Bolsonaro (PL) em 2022, em pautas governistas no Congresso Nacional.

Além da repercussão negativa no segmento do esporte, que se posicionou contra a saída de Ana Moser, a primeira-dama Rosângela Silva também reagiu com desconforto em conversas reservadas.

O petista também teria sido alertado, segundo relatos feitos à CNN, que a saída de Moser em ano de Copa de Futebol Feminina seria motivo de mais desgaste.

Por isso, auxiliares presidenciais avaliam a possibilidade de o Republicanos ser contemplado em outra área. São citados, por exemplo, as pastas de Ciência e Tecnologia, Indústria e Comércio ou Portos e Aeroportos.

O nome do partido para a entrada no governo é do deputado federal Sílvio Costa Filho (Republicanos-PE), que faria parte da cota pessoal do presidente Lula. A estratégia da legenda é não prejudicar a imagem do governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas.

Acompanhe as últimas notícias produzidas pela CNN Brasil, publicadas na Itatiaia.
Leia mais