Ouvindo...

Times

Rei Charles trocou encontro com Harry para ver outro integrante da realeza; veja quem

No Reino Unido, Harry tinha várias reuniões sobre os Jogos Invictus e esperava se encontrar com o pai

A visita do príncipe de Sussex, Harry, ao Reino Unido levantou grandes expectativas para um encontro de pai e filho, com o Rei Charles III. O momento não aconteceu devido a outros compromissos na agenda do monarca. Ele acabou se encontrando com outro integrante da família real.

Emily Prescott, especialista em assuntos da realeza do Daily Mail britânico, revelou recentemente que o rei Charles foi “impedido” de se encontrar com o príncipe Harry por Edward Fitzalan-Howard, o atual duque de Norfolk. Foi ele quem planejou o funeral da rainha Elizabeth II e também a coroação do próprio Charles III.

De acordo com o especialista, o rei presenteou o duque com uma taça de prata dourada, seguindo uma tradição de 300 anos. É protocolo real que o soberano coroado presenteie o duque de Norfolk com uma lembrança especial.

Prescott observou que essa tradição remonta à coroação de George II em 1722, supervisionada pelo então 8º duque de Norfolk, e desde então foi mantida pelos monarcas George III, George IV, William IV, George V, George VI e Elizabeth II.

O título de duque de Norfolk foi herdado por Edward após a morte de seu pai, Miles Francis Stapleton, em junho de 2002. Este título está na família Howard desde 1483. Além de suas contribuições nobres, Edward tem um histórico que inclui incidentes com a polícia, como a perda da carteira de motorista por desrespeitar um sinal vermelho e multas por excesso de velocidade.

Visita de Harry

No Reino Unido, Harry tinha várias reuniões sobre os Jogos Invictus. Na ocasião, Harry chegou a soltar um comunicado a imprensa explicando que ele e o pai não iriam se encontrar devido às agendas apertadas do rei.

“Em resposta às muitas perguntas e à especulação contínua sobre se o duque se encontrará ou não com seu pai enquanto estiver no Reino Unido esta semana, infelizmente não será possível devido à rotina apertada de Sua Majestade. O duque, é claro, entende a agenda de compromissos e várias outras prioridades de seu pai e espera vê-lo em breve”, afirmou um porta-voz de Harry.

A última vez que Harry se encontrou com Charles foi logo depois que o monarca foi diagnosticado com câncer e iniciou o tratamento regular. Depois dos três dias em Londres, Harry deve voar para a Nigéria para encontrar a esposa, Meghan Markle.

Leia também

Harry foi destituído

Uma decisão do rei Charles III mostrou que o príncipe Harry não é mais considerado bem-vindo pela família real, conforme relatou um especialista ao The Mirror. Durante visita ao Reino Unido para a comemoração dos 10 anos dos Jogos Invictus, o marido de Meghan Markle foi destituído de um cargo militar e a honraria foi passada para o príncipe William.

No início da semana, Harry foi informado que não poderia ver o pai, o rei Charles III, devido à agenda lotada do monarca. Entre os próprios compromissos, ele compareceu sozinho, na quarta-feira (8), a uma cerimônia na Catedral de São Paulo e deu um sinal de desprezo ao pai, que estava em outro evento no Palácio de Buckingham.

Algumas horas após a confirmação de que o rei Charles não se encontraria com o filho mais novo, o Palácio de Buckingham anunciou que o rei entregaria ao príncipe de Gales, William uma honraria militar. Agora, o marido de Kate Middleton é o coronel-chefe da Army Air Corp., regimento em que o príncipe Harry serviu quando atuou no Afeganistão.

Conforme relatado pelo escritor e especialista da realeza, Tom Quinn, o anúncio de que o príncipe Harry está sendo destituído do cargo de coronel-chefe "é um verdadeiro chute nos dentes para o filho que sempre se sentiu marginalizado e subestimado”. O problema ainda seria agravado pela relação entre os filhos de Diana e Charles já que “Harry vê [William] como a causa de tantos de seus problemas”.

“O anúncio foi feito deliberadamente durante a breve visita de Harry ao Reino Unido para causar o máximo impacto - isso mostra a Harry que ele realmente não é mais bem-vindo”, apontou Quinn. O especialista relatou que Charles “sabia que o anúncio iria magoar Harry” e que o príncipe chorou quando soube que William recebeu a honraria.

“Harry precisa entender que, quando você trai a família, você não apenas escapa das coisas que odiava fazer como um membro da realeza que trabalhava. Você também perde as coisas que amava”, continuou o escritor. A decisão de Charles manda uma mensagem para Harry: “Seus últimos laços com sua antiga vida estão sendo cortados e ele está sendo deixado à deriva, permanentemente”, apontou Quinn.


Participe dos canais da Itatiaia:

Natasha Werneck é jornalista formada pelo Centro Universitário de Belo Horizonte (UniBH). Foi repórter de Política e Cultura do Jornal Estado de Minas e já atuou em portais como Hugo Gloss e POPline. Foi estagiária da Itatiaia e retornou à empresa em 2023, como repórter de Entretenimento.
Leia mais