Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

BR-381: A um mês do leilão, ANTT diz que empresas demonstram interesse pela concessão da Rodovia da Morte

Diretor da ANTT, Guilherme Theo Sampaio, participou de audiência pública sobre o projeto da BR-381 nesta terça-feira (24), na ALMG

Projeto de concessão da BR-381 vai a leilão no dia 24 de novembro

Projeto de concessão da BR-381 vai a leilão no dia 24 de novembro

PRF/Divulgação

O diretor da Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT), Guilherme Theo Sampaio, afirmou nesta terça-feira (24), durante audiência pública na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) que o leilão da BR-381, o trecho entre Belo Horizonte e Governador Valadares, terá concorrência de empresas interessadas em administrar a “Rodovia da Morte”.

O leilão está marcado para o dia 24 de novembro, exatamente daqui a um mês, e vem sendo apontado pelo governo federal como principal medida para a melhoria de infraestrutura em Minas Gerais.

“Estamos a um mês do leilão, temos a convicção que dará certo e terá concorrência neste certame”, afirmou Theo Sampaio. Segundo ele, o leilão da BR-381 terá a participação de duas ou três concessionárias.

Em 2021, na última vez que o governo federal tentou lançar o projeto da “Rodovia da Morte” para ser administrada pela iniciativa privada, nenhuma empresa participou do leilão e o processo fracassou. Desde então, o governo implementou mudanças no projeto, retirando o trecho da BR-262 que havia sido incluído e modificando algumas regras da concessão.

“São 134 quilômetros de duplicação, mais de 43 quilômetros de faixas adicionais já nessas duplicações e também 94 quilômetros de faixas adicionais em pista simples. O traçado terá correções, justamente por questões geológicas, mais de 152 obras para correção do traçado”, explicou o diretor da ANTT.

O superintendente da ANTT, Marcelo Cardoso Fonseca, que também participou da audiência na ALMG afirmou que o órgão recebeu mais de 300 pedidos de informação sobre o edital, indicando que há várias empresas interessadas na obra.

“Ontem, nós divulgamos a ata de esclarecimentos, com cerca de 300 pedidos de esclarecimentos, então identificamos 2 ou 3 grupos olhando muito forte esse edital”, afirmou.

Editor de Política. Formado em Comunicação Social pela PUC Minas e em História pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Já escreveu para os jornais Estado de Minas, O Tempo e Folha de S. Paulo.
Leia mais