Ouvindo...

Times

Aluna esfaqueada em escola de BH teve corte profundo na região da lombar

Estado de saúde dela é estável, mas necessidade de uma cirurgia não está descartada

A aluna de 12 anos esfaqueada nas costas por um estudante, de 13, no pátio da Escola Municipal Governador Carlos Lacerda, no bairro Ipiranga, região Nordeste de Belo Horizonte, teve três perfurações nas costas, sendo uma delas profunda, na região da lombar. A informação é do médico que a atendeu no hospital Odilon Behrens, onde ela passa por exames. O estado de saúde dela é estável, mas necessidade de uma cirurgia não está descartada.

A estudante foi esfaqueada por aluno de 13 anos, na manhã desta segunda-feira (17), na hora do intervalo. A aluna disse aos policiais que o suspeito chegou pelas costas e a golpeou várias vezes. A outra vítima é um menino, de 13 anos, que estava junto com a colega, tentou ajudá-la e foi atingido na mão direita. O Boletim de Ocorrência não informa o estado de saúde dele. Aos policiais, o adolescente contou que o suspeito ainda tentou acertar outros estudantes, mas não conseguiu.

Leia também

Os dois feridos correram para a sala da diretoria, onde receberam os primeiros socorros. Aos policiais, a vice-diretora disse que houve gritaria e correria.

Leia mais:

O autor foi apreendido e disse à polícia que não lembrava o que tinha ocorrido. Ele não tinha histórico de agressões na escola.

Em nota enviada à Itatiaia, a Prefeitura de Belo Horizonte informou que os dois alunos feridos foram atendidos e um deles já foi liberado. Sobre o estudante agressor, de 13 anos, a PBH afirmou ele tem Transtorno do Espectro Autista e é acompanhado pela escola por um professor de apoio. Veja a nota na íntegra abaixo:

‘A Prefeitura de Belo Horizonte informa que dois alunos, de 12 e 13 anos, da Escola Municipal Governador Carlos Lacerda, no bairro Ipiranga, foram socorridos para o Hospital Odilon Behrens após agressão ocorrida na instituição de ensino nesta segunda-feira. As vítimas foram atendidas e uma delas já foi liberada.

O aluno agressor também estuda na escola e teria atingido os colegas durante o intervalo das aulas. De acordo com laudo médico apresentado à escola pela família, o aluno, de 13 anos, foi diagnosticado com Transtorno do Espectro Autista e atraso mental. Ele é acompanhado na instituição por um professor de apoio.

O adolescente foi encaminhado para o Centro Integrado de Atendimento ao Adolescente Autor de Ato Infracional em companhia da mãe e de um responsável da Regional de Educação Nordeste. A Prefeitura de Belo Horizonte está dando todo o suporte para os estudantes agredidos e suas famílias’.


Participe dos canais da Itatiaia:

Jornalista formado pela Newton Paiva. É repórter da rádio Itatiaia desde 2013, com atuação em todas editorias. Atualmente, está na editoria de cidades.
Leia mais