Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Entenda a relação do vírus HPV com o câncer que atingiu Ana Maria Braga

Em 2001, apresentadora foi diagnosticada com um câncer na virilha e no reto e, na época, ela não tinha conhecimento sobre a relação da doença com os vírus HPV

Ana Maria Braga, de 75 anos, revelou em uma entrevista que o câncer que teve em 2001 foi decorrente da contaminação dos vírus HPV, também conhecido como Papiloma Vírus Humano. Ela contou que, na época, não tinha conhecimento sobre a transmissão desses vírus e o sobre que eram.

Mais de 20 anos depois, esse cenário é diferente. Atualmente, Sistema Único de Saúde (SUS) promove uma campanha de combate a transmissão dos HPV e, inclusive, oferece vacinas para meninos e meninas de 9 a 14 anos, e imunossuprimidos.

A apresentadora do ‘Mais Você' foi diagnosticada com um câncer no reto e na virilha - extremamente comum em pessoas infectadas com os vírus HPV. Em entrevista à Itatiaia, Eduardo Candido, ginecologista e professor da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e da Faculdade Ciências Médicas de Minas Gerais, deu detalhes sobre a relação entre alguns tipos de cânceres e os HPV.

O que é HPV?

HPV é a sigla em inglês para o termo que, em português, significa Papiloma Vírus Humano. Diferente do que muitos pensam, se trata de um conjunto de vírus. De acordo com Instituto Nacional do Câncer (INCA) existem mais de 200 tipos de HPV, e desses, 40 tipos podem infectar o trato ano-genital.

Como os HPV são transmitidos?

Conforme o Inca, o HPV é transmitido pelo contato direto com a pele ou mucosa infectada. A principal via de transmissão é a sexual, incluindo os contatos oral-genital, genital-genital ou mesmo manual-genital - o que permite que o contágio com os HPV ocorra mesmo sem haver penetração anal ou vaginal.

Quais cânceres podem ter relação com a contaminação dos HPV?

Os HPV tem forte de relação com os casos de câncer no colo de útero, e também com os cânceres na vagina, vulva, ânus, pênis, orofaringe e boca. “O Tabaco é considerado o principal agente do câncer na vida humana, mas os HPV também são muito cancerígenos. Há uma convergência de causa e efeito. Eles são responsáveis por causar mais de 90% dos cânceres de ânus, mais de 75% dos casos de câncer na vagina, de vulva e de orofaringe, além de mais de 60% dos cânceres de pênis”, informou Candido.

Segundo o profissional, os vírus tem um potencial de infectividade alto. Estima-se que até 80% da população sexualmente ativa tenha contato com ele pelo menos uma vez na vida.

Necessariamente uma pessoa que contraiu HPV terá câncer?

Candido explica que não são todas as pessoas que contraem HPV que irão desenvolver câncer, na verdade, a maioria das pessoas consegue eliminar o vírus do organismo de forma espontânea. “O que acontece na maioria das vezes é que entre a 5% 10% dos infectados podem desenvolver o câncer”, pontua.

Por que o Sistema Único de Saúde (SUS) vacina apenas crianças e adolescentes de 9 a 14 anos?

A vacinação contra os HPV oferecida pelo SUS acontece apenas para jovens de 9 a 14 anos, porque essa faixa etária é a provável de ainda não ter tido relações sexuais e não ter tido contato com vírus selvagem - o que diminui a eficácia da vacina. “Quanto mais precoce a vacina é dada para a população, melhor. Dessa forma a resposta do corpo é mais potente”, explica o profissional. É importante ressaltar que o órgão também oferece a vacina para imunossuprimidos.

A vacina oferecida pelo governo federal é tetravalente, ou seja, previne contra quatro tipos de HPV.

Pessoas com mais de 14 anos podem tomar a vacina? Se sim, tem eficácia?

Apesar de haver uma redução no potencial protetivo da vacina a medida que as pessoas envelhecem, pessoas de até 45 anos tomar a vacina e ainda serem protegidas dos vírus. “Há alguns países que já aplicam a vacina em outras faixas etárias”, diz.

Como a infecção dos HPV pode se tornar câncer?

Quando o vírus entra na célula, ele introduz o seu material genético nela e incorpora ao material genético da célula infectada. Dessa forma, ele utiliza o maquinário celular para produzir para ele e imortaliza a célula. Em seguida a célula modificada começa a se multiplicar de forma inadvertida e elas começam a invadir outras paredes do órgão, o que pode resultar no câncer.

Como prevenir HPV?

É importante que a população utilize preservativos durante as relações sexuais, além de levar as crianças e adolescentes para serem vacinados. Outro ponto crucial, é que mulheres com vida sexual ativa e com mais de 25 anos mantenham as consultas com o ginecologista em dia e realizem o exame preventivo, também conhecido como papanicolau. Ao comparecerem regularmente ao médico, mulheres podem receber o diagnóstico da infecção dos HPV antes que ela evolua para algum tipo de câncer.

Leia também

Participe dos canais da Itatiaia:

Ana Luisa Sales é estudante de jornalismo da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Na Itatiaia desde 2022, já passou por empresas como ArcelorMittal e Record TV Minas. Atualmente escreve para as editorias entretenimento, curiosidades e cidades.
Leia mais