Ouvindo...

Times

CPI das Apostas Esportivas aprova convites para ouvir presidente do Banco Central e ministra do Esporte

Roberto Campos Neto e Ana Moser não são obrigados a comparecer

A CPI das Apostas Esportivas aprovou, nesta terça-feira (13), dois requerimentos de convite para ouvir o presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, e a ministra do Esporte, Ana Moser.

Os parlamentares querem ouvir as duas autoridades sobre o formato das operações realizadas pelas empresas de apostas esportivas, que operam abertamente no mercado nacional, movimentando bilhões de reais e enviando recursos para outros países.

Também pretendem debater os recentes fatos e episódios envolvendo a manipulação de resultados em partidas do futebol brasileiro.

Como os requerimentos são de convite, tanto Campos Neto quanto Moser não são obrigados a comparecer. Caso eles fossem de convocação, ambos teriam de ir à comissão.

Além de aprovar esses requerimentos, a Comissão Parlamentar de Inquérito ouviu o presidente da Federação Goiana de Futebol, Ronei Ferreira de Freitas, o presidente do Sindicato dos Árbitros de Futebol de Goiás, Paulo Cézar Ferreira de Almeida, o ex-presidente do Sindicato dos Árbitros de Futebol de Goiás, Cleyton Pereira dos Anjos e o presidente do Sindicato dos Atletas Profissionais do estado de Goiás, Júlio Cesar Garcias.

Havia um requerimento de convocação, aprovado no último dia 30, durante a sessão da CPI, que convocava o jogador Eduardo Bauermann, zagueiro do Santos, para dar explicações sobre o caso envolvendo manipulação de jogos na sessão desta terça-feira.

Porém, o ministro André Mendonça, do Supremo Tribunal Federal (STF) concedeu o habeas corpus e alegou que “ninguém é obrigado a se incriminar”. Com efeito imediato, o jogador se justificou e não compareceu à sessão.

*Estagiário sob supervisão de Afonso Benites

Acompanhe as últimas notícias produzidas pela CNN Brasil, publicadas na Itatiaia.
Leia mais