Ouvindo...

Times

Qual é o segredo das baratas? Estudo mostra como foi evolução desses insetos

A mais comum entre as 4.600 espécies de baratas existentes é a barata alemã; elas habitam todos os continentes e foram registradas pela primeira vez em 1767, na Europa

Quem não tem uma história engraçada envolvendo baratas ou conhece alguém que tem? Baratas voando na sua direção, subindo na roupa, entre outras... esses insetos são uns dos que mais incomodam e, segundo um estudo da revista Proceedings of the National Academy of Sciences, é uma das que mais se adaptam e evoluem.

A mais comum entre as 4.600 espécies de baratas existentes é a barata alemã. Elas habitam todos os continentes e foram registradas pela primeira vez em 1767, na Europa, quando o biólogo Carl Linnaeus falou sobre elas pela primeira vez.

Segundo um estudo da National Geographic, esses insetos evoluíram a partir da barata asiática (Blattella asahinai) há 2100 anos, na região da Índia. Elas chegaram ao Oriente Médio há cerca de 1200 anos e se espalharam para o resto do mundo de forma rápida, principalmente por meio de embarcações.

Leia também

Além disso, a capacidade de sobreviver em locais diferentes e com temperaturas diferentes, a capacidade de se adaptar e evoluir também ajudaram bastante as baratas a se espalharem pelo mundo.

A taxa reprodutiva delas também ajuda. A barata alemã tem uma taxa maior que as outras baratas, o que permite que elas se desenvolvam rapidamente e vivam em vários lugares do mundo.


Participe dos canais da Itatiaia:

Jornalista formada pela PUC Minas. Mineira, apaixonada por esportes, música e entretenimento. Antes da Itatiaia, passou pelo portal R7, da Record.
Leia mais