Ouvindo...

Times

O que é a ‘pega’ de medula óssea, processo citado por Fabiana Justus após transplante

Empresária trata uma leucemia mieloide aguda e recebeu um transplante de células-tronco após encontrar um doador 100% compatível

Fabiana Justus foi às redes sociais compartilhar um vídeo no qual detalha o transplante de medula óssea que recebeu na última quarta-feira (27). A influenciadora, filha de Roberto Justus, segue internada aguardando a “pega” das células-tronco, processo que faz parte do tratamento de uma leucemia mieloide aguda.

“Foi uma grande vitória, um grande dia, um marco no meu tratamento, uma nova chance. Eu tenho que comemorar muito”, anunciou a empresária de 37 anos, antes de descrever os próximos passos do tratamento. Fabiana encontrou um doador 100% compatível, de outro país, e recebeu o transplante após medicamentos quimioterápicos.

“A gente tem que esperar a medula pegar Depois, fico mais uma semaninha aqui para ter certeza que eu tô bem. Aí, vou para casa, dai tem todo um acompanhamento que eu vou ter que fazer. Vou ficar com esse cateter acho que uns seis meses”, explicou Fabiana no vídeo em que fala do recebimento das células-tronco.

Leia também

O que é a ‘pega’ da medula?

Mariana Chalup, hematalogista do Cancer Center Oncoclínicas, relatou que o cateter citado por Fabiana é o acesso através do qual ela recebe as células do doador. “Essas células sanguíneas do doador vão ficar circulando por um período no corpo desse paciente até que elas consigam encontrar o local restrito da medula óssea”, esclareceu.

Quando as células-tronco saudáveis chegam ao local de produção de células sanguíneas, elas amadurecem e produzem novas células - é quando ocorre a “pega” da medula. “Ela é um marcador do momento em que é percebido que o corpo do paciente está conseguindo produzir novamente as células do sangue”, seguiu a hematologista.

A constatação da “pega” é feita após exames de hemograma, feitos diariamente nos pacientes transplantados. O retorno do funcionamento normal da medula óssea do paciente transplantado acontece, geralmente, entre duas e quatro semanas depois da infusão.

Descoberta da doença e início do tratamento

No dia 25 de janeiro deste ano, Fabiana revelou ter sido diagnosticada com leucemia mieloide aguda. “O nome assusta, tudo assusta, mas estou nas mãos de um super médico, sendo muito bem assistida e as coisas foram muito rápidas, até pela característica da doença e a forma que tem que ser o tratamento”, contou.

À época, a influenciadora explicou como descobriu a doença. “Vim para o pronto-socorro com uma dor esquisita nas costas e febre e desde então não saí mais daqui. Já internei, fiz o exame para ver o que era, coloquei o cateter e já comecei a quimioterapia”, detalhou.

Aos 37 anos, Fabiana passou por um transplante de medula óssea na última quarta-feira (27). A influenciadora, que é filha do apresentador Roberto Justus, possui leucemia mieloide aguda e conseguiu um doador 100% compatível, que ela ainda não conhece e chama de “gêmeo de medula”.

Participe dos canais da Itatiaia:

Maria Clara Lacerda é jornalista formada pela PUC Minas e apaixonada por contar histórias. Na Rádio de Minas desde 2021, é repórter de entretenimento, com foco em cultura pop e gastronomia.


Leia mais