Ouvindo...

Times

Fabiana Justus é diagnosticada com leucemia: ‘Maior batalha da minha vida’

A influenciadora, filha do apresentador Roberto Justus, contou sobre o tratamento

A influenciadora Fabiana Justus, de 37 anos, filha do empresário e apresentador Roberto Justus, revelou em suas redes sociais que foi diagnosticada com leucemia mieloide aguda, câncer do sangue e da medula óssea. Ela contou que está começando “a maior batalha” de sua vida e deu detalhes de como está o andamento do tratamento, pedindo forças aos seguidores.

Fabi gravou o vídeo já no hospital e pediu forças de seus seguidores. “Aparecendo por aqui, obviamente vocês já estão vendo que não vim dar uma notícia muito boa. Também não quero que vocês enxerguem esse vídeo com tristeza, eu quero que vocês me dêem força. Eu vim aqui porque eu sei que tem muita gente que torce por mim, eu sinto o amor e carinho que vocês me mandam diariamente. Estou sendo bombardeada porque eu sumi. Esses dias que foram os piores da minha vida, não consegui aparecer. Mas vim explicar o que está acontecendo, pedir força e mais amor, mais carinho”, disse ela.

“Minha vida virou de cabeça para baixo, mas tenho certeza que ela vai virar de volta. Hoje estou um pouco mais forte para conseguir vir falar com vocês”, acrescentou.

“Fui diagnosticada com leucemia mieloide aguda. O nome assusta, tudo assusta, mas estou nas mãos de um super médico, sendo muito bem assistida e as coisas foram muito rápidas, até pela característica da doença e a forma que tem que ser o tratamento”.
Leia também

Segundo a influencer, o tratamento já foi iniciado. “Vim para o pronto socorro com uma dor esquisita nas costas e febre e desde então não saí mais daqui. Já internei, fiz o exame para ver o que era, coloquei o cateter e já comecei a quimioterapia”, afirmou.

Fabi continuou: “Eu sei que não vai ser fácil, mas estou muito positiva, confiante, minha família também, meus amigos, principalmente meus médicos me deram muita confiança e falaram que são altas chances de cura porque peguei muito no começo. Isso tudo me deu muita confiança. Obviamente tem momentos que eu fico mais baqueada, eu ainda não entendi direito o que está acontecendo, quando eu acordo aqui no hospital eu lembro que isso é verdade porque até então vem o sentimento que estou num pesadelo, vou acordar e não vai ser isso. Mas infelizmente é, e é o que temos para hoje, eu preciso lutar e vencer, tenho certeza que vou. Esse choro é de confiança, não vou deixar isso me abalar.”

No desabafo, ela contou qual uma das piores partes do tratamento. “O que mais está me doendo é ficar longe dos meus filhos, mas também sei que é uma fase e isso vai passar. Os meus médicos, inclusive, deixaram os meus filhos me visitarem de vez em quando tomando todos os cuidados porque eu vou ter que ficar mais isolada mesmo, com um acompanhante só por um período longo”, aponta.

“Esse primeiro ciclo de tratamento eu fico um mês aqui no hospital e depois eu vou poder ir para casa recarregar as energias e vai ser muito importante para mim isso”, reforçou.

“Hoje recebi cartinhas das minhas filhas, recebi a naninha do meu filho. Fui obrigada a desmamar o Luigi também não foi nada fácil. Estou ainda no processo de top, cheia de coisa para tentar secar meu leite. Mas é isso, o foco agora é na minha saúde, melhorar para voltar a minha vida”, garantiu ela.

Participe do canal da Itatiaia no Whatsapp e receba as principais notícias do dia direto no seu celular. Clique aqui e se inscreva.

Natasha Werneck é jornalista formada pelo Centro Universitário de Belo Horizonte (UniBH). Foi repórter de Política e Cultura do Jornal Estado de Minas e já atuou em portais como Hugo Gloss e POPline. Foi estagiária da Itatiaia e retornou à empresa em 2023, como repórter de Entretenimento.
Leia mais