Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Após posse reservada, Fufuca assume Ministério do Esporte em cerimônia sem Lula e Lira

Presidente Lula assinou termo de posse dos novos ministros André Fufuca e Silvio Costa Filho em reunião no Palácio do Planalto na quarta-feira (13) pela manhã

A cerimônia de posse de André Fufuca (PP) no Ministério do Esporte, na quarta-feira (13) à noite, contou com as ausências do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e do presidente da Câmara dos Deputados — e colega de partido — Arthur Lira (PP-AL). A solenidade na Esplanada dos Ministérios ocorreu horas após a assinatura do termo de posse por Lula em reunião reservada no Palácio do Planalto; Lira esteve nesse encontro, ocasião em que o petista também assinou a transferência do ministro Márcio França (PSB) — ex-Portos e Aeroportos — para o recém-criado Ministério do Empreendedorismo e a posse de Sílvio Costa Filho (Republicanos) no Ministério dos Portos e Aeroportos.

A reunião reservada para assinatura das posses de André Fufuca e Sílvio Costa Filho e para a transferência de Márcio França é um gesto inédito no governo Lula (PT). Com os ritos cumpridos pragmaticamente, o presidente se ausentou das posses de Fufuca, à noite, no Esporte, e Costa Filho, à tarde, no Portos e Aeroportos.

Para representá-lo na cerimônia de André Fufuca, Lula enviou o braço-direito Alexandre Padilha, ministro das Relações Institucionais, e Flávio Dino, ministro da Justiça e Segurança Pública. Apesar da ausência do petista, o recém-empossado ministro dirigiu grande parte de seu discurso a Lula e concluiu a mensagem com um recado. “Peço que leve uma mensagem simples, pequena e singela ao presidente Lula”, disse a Padilha. “Que ele [Lula] reserve sua experiência e inteligência a você, ao Haddad, a mim… Mas, que ele reserve um grande pedaço do coração dele para Fufuca, porque tenho certeza que, com uma parte do coração dele, nós vamos revolucionar o Brasil”, concluiu.

Ausência de Lira. Em noite agitada no plenário da Câmara dos Deputados com a ordem do dia repleta de projetos, Arthur Lira não conseguiu ir à cerimônia do colega e ex-líder partidário André Fufuca. Apesar da ausência, o novo ministro do Esporte também dirigiu cumprimentos ao presidente da Câmara durante a solenidade. Lira, aliás, é um dos responsáveis pelo ingresso de Fufuca na Esplanada dos Ministérios; o político participou das negociações que levaram à expansão da presença dos partidos ligados ao Centrão na cúpula do Poder Executivo.

Quem é André Fufuca? Médico por formação e deputado federal eleito pelo Maranhão, André Fufuca (PP) era líder do PP na Câmara até aceitar o convite do presidente Lula (PT) na quarta-feira passada (6). O político de 34 anos é o mais jovem entre os ministros do governo e substitui a ex-esportista Ana Moser no cargo. A demissão da ministra foi alvo de protestos do Conselho de Atletas do Comitê Olímpico do Brasil (COB) e de outras entidades de esportistas.

Repórter de política em Brasília. Na Itatiaia desde 2021, foi chefe de reportagem do portal e produziu série especial sobre alimentação escolar financiada pela Jeduca. Antes, repórter de Cidades em O Tempo. Formada em jornalismo pela Universidade Federal de Minas Gerais.
Leia mais