Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Após crítica de Lula, fontes do Palácio avaliam que presidente da Petrobrás esteja ameaçado

Jean Paul Prates anunciou a possibilidade de uma subsidiária da Petrobrás na Arábia Saudita e Lula diz desconhecer a proposta

Após crítica de Lula, fontes do Palácio avaliam que presidente da Petrobrás esteja ameaçado

Após crítica de Lula, fontes do Palácio avaliam que presidente da Petrobrás esteja ameaçado

Jean Paul Prates anunciou a possibilidade de uma subsidiária da Petrobrás na Arábia Saudita e Lula diz desconhecer a proposta

A briga interna no setor de energia dentro do governo federal ganhou mais um capítulo, neste domingo (3), quando o presidente Lula criticou publicamente o presidente da Petrobrás, Jean Paul Prates. Ao ser questionado, durante entrevista coletiva de balanço da COP28, em Dubai, sobre o anúncio feito por Prates, em relação a possível criação de uma subsidiária da Petrobrás na Arábia Saudita, Lula disse que não foi informado. O presidente afirmou ainda que a Prates é muito fértil.


O descompasso interno vem se arrastando por meses. Existe uma leitura de fontes no Palácio do Planalto de que é preciso “frear”, em certa medida, o poder da estatal que, em cinco anos, vai investir $ 102 bilhões, valor similar ao orçamento de um ano de todo o governo federal. Apesar de ser uma indicação do Partido dos Trabalhadores, aliados de Lula avaliam que Jean Paul joga mais com o mercado do que com o governo.


Dentre os episódios de desgaste com o governo estaria o plano de comprar offshores de energia eólica e solar ao invés de investir no Brasil, o não cumprimento de acordos com o Palácio e a resistência em abaixar o preço dos combustíveis para não desagradar investidores.


Nesta briga, existe um capítulo a parte que é o embate com o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, que começou quando Prates quis avaliar os ativos que sairiam do programa de desinvestimento e Silveira suspendeu as vendas. No conflito, o ministro da Casa Civil , Rui Costa e Alexandre Silveira estão de um lado e Prates de outro. Neste domingo (3), Lula entrou em campo.


Há quem diga que no segundo semestre o petista não estará mais no cargo e que existem sugestões de uma saída honrosa para ele em março, para disputar a prefeitura de Natal.

Edilene Lopes é jornalista, repórter e colunista de política da Itatiaia, podcaster no “Abrindo o Jogo” e mestre em ciência política pela UFMG. Graduou-se pelo Uni-BH e diplomou-se em jornalismo digital pelo Centro Tecnológico de Monterrey (México). Na Itatiaia desde 2006, já foi produtora e apresentadora. Em 2016 foi eleita, pelo Troféu Mulher Imprensa, a melhor repórter de rádio do Brasil.
Leia mais