Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Barco com corpos encontrados no Pará chega à terra firme para perícia

PF assumiu o caso e abriu um inquérito para investigar para descobrir quem eram as pessoas

Equipes da Polícia Federal, da Marinha e do Corpo de Bombeiros do Pará concluíram, no fim da noite desse domingo (14), o trabalho de resgate dos 20 corpos encontrados em um barco à deriva em Bragança, na região Nordeste do Pará. Uma retroescavadeira ajudou a içar o barco, por volta da 1h da madrugada desta segunda-feira (15). Em seguida, foi colocado em um caminhão e levado para até o Instituto Médico Legal em Bragança para início da perícia.

Os corpos foram cobertos com uma lona. “É uma missão que requer pressa, porque quanto mais dias passam, com a decomposição, mais fica difícil de a perícia trabalhar, mas temos que trabalhar com todo cuidado, com segurança para não danificar a embarcação, navegando em áreas muitos rasas”, explicou o tenente dos bombeiros Hugo Moura ao G1.

A principal suspeita é de que as vítimas sejam estrangeiras. Isso porque as autoridades da região não registraram desaparecimento de barcos com brasileiros.

PF e MPF

A Polícia Federal (PF) assumiu o caso e abriu um inquérito para investigar quem eram as pessoas encontradas mortas no barco à deriva no Pará e quais foram as causas da morte das vítimas. Peritos e papiloscopistas da sede da Polícia Federal, em Brasília (DF), vão participar da investigação do caso. Os cadáveres devem ser identificados por meio de protocolos de Identificação de Vítimas de Desastres (DVI).

Por outro lado, o Ministério Público Federal (MPF) abriu dois inquéritos para investigar o caso: um na área criminal, para apurar possíveis crimes cometidos e responsabilizar os autores; e um na área cível, focado na proteção de direitos e em questões de interesse público.

Leia também


Participe dos canais da Itatiaia:

Jornalista formado pela Newton Paiva. É repórter da rádio Itatiaia desde 2013, com atuação em todas editorias. Atualmente, está na editoria de cidades.
Leia mais