Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Parceria entre CEMIG e UFOP trazem melhora na iluminação para universidade

Investimento milionário foi o responsável pelas mudanças nos 4 campus

A Cemig concluiu a modernização do sistema de iluminação de várias unidades da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), em um projeto viabilizado pelo Programa de Eficiência Energética (PEE) da companhia. O investimento, de cerca de R$1,5 milhão, foi aprovado por chamada pública em 2022. A instituição de ensino teve a modernização da iluminação externa em quatro locais: Campus Ouro Preto, Campus João Monlevade e Campus de Mariana (Instituto de Ciências Sociais Aplicadas e Instituto de Ciências Humanas e Sociais), além da biblioteca do Campus de Mariana.

Foram substituídas 987 lâmpadas por luminárias e refletores de LED. Com a conclusão, está prevista uma economia de energia de 728,14 MWh/ano e uma demanda retirada de ponta de 149,33 kW. A economia permitirá à UFOP direcionar recursos para outros benefícios para alunos e funcionários. Além disso, a nova iluminação reduzirá custos com manutenção e melhorará a qualidade dos ambientes externos.

A entrega ocorreu em solenidade com representantes da Cemig e da UFOP. A Chamada Pública de Projetos de Eficiência Energética convida clientes da Cemig a enviar propostas de projetos que modernizem instalações, como iluminação e sistemas de condicionamento ambiental. A reitora da UFOP, Cláudia Aparecida Marliére de Lima, ressaltou a importância do projeto para a economia da instituição.

O Programa de Eficiência Energética busca promover o uso sustentável da energia elétrica e melhorar a qualidade de vida dos mineiros. Em mais de 25 anos, já investiu mais de R$1 bilhão em todos os 774 municípios da área de concessão da companhia. O gerente de Eficiência Energética da Cemig destacou a importância da agenda para a empresa e para a sociedade.

O processo de submissão do projeto foi antecedido por três etapas: o primeiro passo foi o diagnóstico nas instalações da universidade, realizado por uma empresa externa. Em seguida, o diálogo com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) e diretorias da universidade e, por último, a apresentação de documentos. Levando em consideração a implantação total da primeira etapa das usinas fotovoltaicas, realizada há um ano e meio, e com a previsão de implantar outras 15 ainda este ano, a economia de energia pode chegar perto de 30% do consumo atual da universidade.

O gerente de eficiência energética da Cemig, Ronaldo Lucas Queiroz, comenta sobre o projeto na UFOP:

“Substituímos mil pontos de iluminação em Ouro Preto, Mariana e João Monlevade, com investimento de R$1,5 mi. Essa ação resultará em uma economia anual de R$400 mil para a universidade.”

Leia também


Participe dos canais da Itatiaia:

Laura Gorino é mineira, tem 20 anos e é graduanda do curso de jornalismo da UFOP. Tem interesse por redação, rádio e comunicação digital.
Leia mais