Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Preços da cerveja e da picanha estão mais caros em bares de Belo Horizonte

Pesquisa do site Mercado Mineiro mostra aumento nos preços na Grande BH

cervejaepicanha.jpeg

Morador de BH paga mais cara para tomar cerveja e comer aquele tira-gosto

Rômulo Ávila/Itatiaia

Tomar aquela cerveja com um tira-gosto está mais caro em Belo Horizonte neste final de ano. É o que aponta pesquisa do site Mercado Mineiro feita em 72 bares da Grande BH, entre 6 e 8 de dezembro, mês de movimento intenso nos estabelecimentos em razão das confraternizações. Uma porção de picanha, por exemplo, pode chegar a R$ 180.

O preço da Heineken de 600ml custa de R$14,80 até R$21, diferença de 41%. Com o acréscimo de 10%, o preço passa de R$ 23. Veja os valores de outras marcas (600ml):

  • Bohemia – custa de R$10 a R$14, variação de 40%;
  • Brahma - custa de R$8 até R$15,20, variação de 90%;
  • Brahma Duplo Malte - custa de R$9,90 até R$15,20, variação de 53%;
  • Original - custa de R$10 até R$18, variação de 80%;
  • Skol - custa de R$7.50 até R$12, variação de 60%;
  • Stella - custa de R$12 até R$17.90, variação de 49%.

A pesquisa também mostrou preços de outras bebidas. A caipirinha custa de R$10 a R$26,50 com uma diferença de 165%. O refrigerante em lata de 310 ou 350ml custa de R$4,90 até R$8, com uma variação de 63%. O suco natural de laranja de 300ml custa de R$4.50 até R$12.90, diferença de 186%. As porções também estão mais caras. Veja:

  • Batata frita - R$13,90 a R$48,60 - diferença de 249%;
  • Mandioca frita - R$15 até R$49,90, diferença de 232%;
  • Carne de sol com mandioca - R$48 até R$104, diferença de 116%;
  • Picanha - R$75 a R$179, diferença 139%.
Jornalista formado pela Newton Paiva. É repórter da rádio Itatiaia desde 2013, com atuação em todas editorias. Atualmente, está na editoria de cidades.
Leia mais