Ouvindo...

Times

Conteúdo Patrocinado

Museus imperdíveis de Minas Gerais

Visitantes de todas as idades são convidados a aprender sobre arte, história, geologia e religiosidade de maneiras lúdicas e conhecendo peças originais

oferecimento

Minas Gerais, sendo um estado repleto de cidades históricas, tem um passado muito vasto e que se mistura com a história do Brasil. Essas memórias são carregadas ao longo do tempo e apresentadas ao público por meio dos museus mineiros.

Cada um ao seu estilo, e carregando diferentes pedaços, ajuda a espalhar conhecimento sobre a formação do estado.

As centenas de museus espalhados por Minas Gerais são uma maneira de preservar fragmentos históricos, e também permitir revisitar um passado que muitos de nós não viveu.

História mineira contada em museus

Dados fornecidos pelo Cadastro Nacional de Museus (CNM) indicam que existem 479 museus no estado. Destes, mais de 60% dos museus listados pelo CNM são relacionados à história. Em seguida, as temáticas mais populares são artes, arquitetura e linguística e ciências exatas, da terra, biológicas e da saúde (13% cada um).

Cada tipo de museu representa um momento importante vivido pelo estado e pela população. Por isso, conheça alguns museus em Minas Gerais que, além de contar partes da nossa história, criam experiências por meio da arte.

Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB)

A quarta unidade do CCBB no Brasil foi inaugurada em BH há quase dez anos, em 2013.

Trata-se de um espaço com galerias espalhadas pelos seis andares disponíveis para visitação. As obras podem ou não fazer parte da mesma exposição, então sempre há alguma novidade na programação para agradar a todos os gostos.

Recentemente, o CCBB-BH foi apontado como o museu mais visitado da América Latina em 2023.

  • Visitação gratuita. Eventuais apresentações de teatro ou musicais podem ser cobradas à parte.
  • Itens de destaque: o próprio prédio onde fica o CCBB: é também um imóvel tombado pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (IEPHA/MG), e que carrega influências da art déco neoclássicas. Vale sempre conferir o espaço externo do CCBB e procurar por alguma obra ou atividade extra que seja relacionada com a exposição principal da casa.
  • Endereço: Praça da Liberdade, 450 - Funcionários. Belo Horizonte (MG). CEP: 30140-010.

Museu de Arte da Pampulha

O Museu de Arte da Pampulha integra o Conjunto Arquitetônico da Pampulha – reconhecido como patrimônio cultural mundial da UNESCO.

O acervo do museu tem cerca de 1.400 obras reunindo trabalhos de artistas como Alberto da Veiga Guignard, Tomie Ohtake e Amilcar de Castro. A curadoria do MAP busca trazer obras que dialoguem com o patrimônio arquitetônico e paisagístico da Pampulha.

O Museu de Arte da Pampulha também tem a premissa de inspirar experiências sensoriais para o público visitante por meio de um acervo moderno que dialoga com sua arquitetura e paisagem do entorno.

  • Visitação gratuita.
  • Itens de destaque: os jardins que cercam o prédio, que foram criados por Roberto Burle Marx. O trabalho é composto a partir de desenhos, formas e cores desenvolvidas graças ao uso de plantas típicas da flora brasileira.
  • Endereço: Avenida Otacílio Negrão de Lima, 16585, Jardim Atlântico, Belo Horizonte (MG). CEP: 31555-016.

Museu das Minas e do Metal

O acervo do museu é baseado em duas das maiores atividades econômicas de Minas Gerais: mineração e metalurgia. Por meio de andares temáticos, exposições fixas e interativas, os visitantes podem conhecer melhor o universo de metais e minerais, e qual a importância dessas substâncias para o desenvolvimento do conhecimento humano.

O prédio onde está alocado o Museu das Minas e do Metal faz parte da história da capital: trata-se de um imóvel tombado pelo IEPHA/MG, e que já foi usado como sede do governo de Minas.

Dentro do museu, os visitantes veem de perto milhares de amostras de minerais únicos – um verdadeiro patrimônio cultural e geológico que ajudam a contar a história do estado e do país.

  • Visitação gratuita.
  • Itens de destaque: o Chão de Estrelas, exibido no Andar das Minas. Nessa obra, o público pode usar lunetas interativas para entender melhor os mistérios que compõem o nosso subsolo. No Andar do Metal, podem conhecer uma balança que indica a quantidade de substâncias minerais existentes no seu corpo.
  • Endereço: Praça da Liberdade, 680, Prédio Rosa - Funcionários. Belo Horizonte (MG). CEP: 30140-010.
Leia também

Instituto Inhotim

Um dos maiores museus a céu aberto do mundo está em Minas Gerais. O Instituto Inhotim reúne arte contemporânea em diferentes formatos e meios de acessos.

O Instituto Inhotim tem 140 hectares de área, e mais uma extensão de 250 hectares de Reserva Particular de Patrimônio Natural Inhotim (RPPN).

Os visitantes do museu conhecem obras interativas feitas por artistas que marcaram época (sendo ou não contemporâneos).

O acervo botânico do Inhotim é uma atração à parte. Os jardins botânicos temáticos reúnem espécies características de diferentes biomas brasileiros, e a grandeza do acervo de flora rendeu ao Inhotim o título de primeiro jardim botânico no Brasil a receber o selo de jardim botânico certificado pelo Botanic Gardens Conservation International (BGCI).

  • Visitação: ingresso meia-entrada custa R$ 25; o inteiro, R$ 50. Entrada gratuita para o público às quartas-feiras, e no último domingo do mês.
  • Itens de destaque: obras de arte a céu aberto, como de Hélio Oiticica, ou do mineiro Amilcar de Castro. As galeras também recebem trabalho de artistas de grande importância nacional, como Adriana Varejão.
  • Endereço: Rua B, 20 Fazenda Inhotim. Brumadinho (MG). CEP: 35460-000.

Museu de Arte Sacra

O museu está na Basílica de Nossa Senhora do Pilar, uma das mais famosas de Ouro Preto.

O acervo do Museu de Arte Sacra de Ouro Preto reúne cerca de 400 peças religiosas dos períodos Maneirista, Barroco, Rococó e Neoclássico. O conjunto de imagens santas, banquetas, documentos e vestimentas ajuda a contar um pouco da história da antiga Vila Rica e o período de fartura vindo com a mineração do ouro.

  • Visitação: os ingressos variam entre R$ 15,00 (inteira) e R$: 7,50 (meia-entrada).
  • Itens de destaque: o anexo do Museu de Arte Sacra é o Museu da Prata: lá, estão peças de prataria, mobiliário de Dom João V, e outros objetos correlatos.
  • Endereço: Travessa Lauro Barbosa, 16, Pilar, Ouro Preto (MG). CEP: 35400-000.

Museu Casa Guimarães Rosa

O Museu Casa é exatamente o que se espera: trata-se do imóvel onde Guimarães Rosa viveu os primeiros anos de sua vida.

O museu conta com cômodos cenográficos que reproduzem como eram os espaços na casa à época em que Guimarães Rosa morava lá – como o quarto do autor.

Além de abrigar a família do escritor, a casa servia também como venda, onde trabalhava seu pai, Floduardo Pinto Rosa. Os vaqueiros, frequentadores do lugar, contavam suas histórias enquanto eram atendidos no estabelecimento comercial.

Com essa experiência, pode ter tomado forma parte da inspiração e fascínio de Guimarães Rosa pela vida desbravando o interior de Minas Gerais.

  • Visitação gratuita.
  • Itens de destaque: objetos pessoais de Guimarães Rosa (máquina de escrever, espadim da Academia Brasileira de Letras, fotografias), e a própria casa onde a família do autor viveu.
  • Endereço: Rua Padre João, 744. Cordisburgo (MG). CEP: 35780-000.

Museu da Inconfidência

Originalmente, era usado como Casa da Câmara e Cadeia do município de Ouro Preto.

Em 1930, recebeu os restos mortais dos inconfidentes que foram extraditados para a África como parte da sua punição. Em 1944, um decreto-lei determinou que o funcionamento do espaço fosse exclusivamente como museu, e tem operado nesse formato desde então.

A exposição permanente conta a Inconfidência Mineira a partir de diferentes recortes (mineração, transportes, construção civil etc.) e de que forma esse evento afetou a história da antiga Vila Rica.

  • Visitação gratuita.
  • Itens de destaque: restos dos inconfidentes extraditados para a África; documentos retratando o clima social e político durante o período da Inconfidência em Vila Rica.
  • Endereço: Praça Tiradentes, 139 – Centro Histórico. Ouro Preto (MG). CEP: 35400-000.

Participe dos canais da Itatiaia:

A Rádio de Minas. Tudo sobre o futebol mineiro, política, economia e informações de todo o Estado. A Itatiaia dá notícia de tudo.
Leia mais