Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

PF investiga se barco encontrado com corpos no Pará teve o motor furtado por pescadores

Embarcação foi encontrada sem nenhum sistema de propulsão; há suspeita de que o motor tenha sido furtado por pescadores na costa brasileira

A Polícia Federal realizou, nesta quarta-feira (17), diligências para investigar se o barco encontrado com corpos em decomposição teve o motor furtado por pescadores na costa paraense. A operação está sendo feita no município de Augusto Correa, no Pará, desde terça (16), após os agentes receberem uma denúncia.

O barco, encontrado no último sábado (13), estava sem qualquer sistema de propulsão quando as equipes da PF chegaram ao local. A corporação acredita que o motor possa ter sido furtado no momento em que a embarcação estava à deriva na costa paraense. Até o momento, a investigação preliminar não encontrou indícios dos fatos mencionados na denúncia.

Leia também

Documentos localizados pela PF apontam que a embarcação estava na Mauritânia, na África, no dia 17 de janeiro deste ano. Após encontrar nove corpos, a PF localizou 25 capas de chuva no barco. Com isso, os agentes suspeitam que ao menos 25 pessoas estavam a bordo do barco no início da viagem.

Outras documentações apontam que as vítimas eram da Mauritânia e Mali, países do continente africano. Mas a PF não descarta que pessoas de outras nacionalidades estivessem na embarcação. Segundo o Superintendente Regional da Polícia Federal, José Roberto Peres, o trabalho de perícia vai durar pelo menos até o final de semana.

“Os corpos estão vindo para Belém e um trabalho minucioso de perícia começa hoje e deve se estender até o fim de semana. Ali vai se estabelecer a causa mortis. Mas provavelmente foi falta de alimento e água”, afirmou.

Apesar de ter sido encontrada por pescadores no Pará, a PF acredita que os migrantes desejavam ir até as Ilhas Canárias, na África Ocidental. O arquipélago pertence à Espanha e é considerado uma porta de entrada para acessar ilegalmente o continente europeu.


Participe dos canais da Itatiaia:

Fernanda Rodrigues é repórter da Itatiaia. Graduada em Jornalismo e Relações Internacionais, cobre principalmente Brasil e Mundo.
Repórter de política na Rádio Itatiaia. Começou no rádio comunitário aos 14 anos. Graduou-se em jornalismo pela PUC Minas. Em Belo Horizonte, teve passagens pelas rádios Alvorada, BandNews FM e CBN. No Grupo Bandeirantes de Comunicação, ocupou vários cargos até chegar às funções de âncora e coordenador de redação na BandNews FM BH. Cobriu as tragédias ambientais da Samarco, em Mariana, e da Vale, em Brumadinho. Vencedor de 8 prêmios de jornalismo. Em 2023, venceu o Prêmio Nacional de Jornalismo CNT.
Leia mais