Ouvindo...

Times

Caiu no gosto: vendas de etanol surpreendem e batem novo recorde em Minas Gerais

O destaque desse crescimento está na vantajosa relação de preço do etanol em relação à gasolina durante o mês de agosto.

Depois de fazer as contas e perceber outros benefícios além do econômico, o mineiro não vacilou: escolheu o etanol como o melhor combustível e as vendas do biocombustível cresceram 24,5% em agosto em relação a julho. O volume também é maior se comparado com agosto de 2022, resultando em uma alta de 17,06%.

De acordo com o presidente da Associação das Indústrias Sucroenergéticas de Minas Gerais (SIAMIG) Mário Campos, os dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), demonstraram um aumento no consumo de etanol hidratado, não apenas em Minas Gerais, mas em todo o Brasil. Ele destaca que o resultado reflete, em primeiro lugar, a atratividade do preço do etanol em relação à gasolina. Em Minas Gerais, esta diferença chega a quase R$2,00, o que tem levado muitos consumidores a escolherem o etanol como a opção mais econômica.

Mário Campos destaca ainda que, a estabilidade tributária desempenhou um papel fundamental no aumento das vendas de etanol. Com as mudanças tributárias que ocorreram desde novembro de 2021 e a recomposição desses tributos ao longo de 2023, foi possível observar um efeito maior na relação entre oferta e demanda nos preços dos combustíveis, o que fez com que a situação ficasse pró etanol, tornando o biocombustível mais competitivo.

O setor também contou com uma oferta do etanol do milho, que contribuiu para um aumento da presença do biocombustível no mercado. E as perspectivas para o futuro são positivas, já que, segundo o presidente da SIAMIG, estamos em uma safra que se prevê recorde de colheita de cana de açúcar, não apenas em Minas Gerais, mas em toda a região Centro-Sul do país. Ou seja, a oferta do etanol no mercado vai ser ainda mais forte.

Safra recorde, consumo crescente

Se a maior oferta do etanol, junto com a estabilidade tributária contribuíram para atrair o consumidor em agosto, esta situação pode ficar ainda melhor para o setor de biocombustível. Minas Gerais está colhendo uma safra recorde de cana-de-açúcar na temporada 2023/24. De acordo a SIAMIG, a colheita pode atingir 75 milhões de toneladas, representando um aumento de 10% em relação às 68,1 milhões de toneladas processadas na safra anterior. E neste cenário, ganham os produtores, os consumidores e todo o estado de Minas Gerais, que tem grandes chances de retomar a posição de segundo maior produtor de cana do Brasil ao final desta safra. O maior volume já processado no estado ocorreu durante a temporada 2020/21, quando foram moídas 70,8 milhões de toneladas de cana.

Com a safra recorde, a tendência é de um consumo crescente de etanol nos próximos meses. Segundo Mário Campos, setembro vai ser melhor que agosto e a expectativa para outubro - que é sempre um mês de forte consumo, é que o consumo de etanol cresça mais ainda, não só em Minas Gerais, mas em todo o Brasil.

Vantagens além do bolso

Além das vantagens econômicas, com o crescimento da consciência ecológica da população, o etanol vai aos poucos caindo no gosto do consumidor, por ser um combustível renovável, limpo e autossustentável.

Segundo dados IEA (Agência Internacional de Energia), o uso de etanol produzido através da cana-de-açúcar reduz em média 89% a emissão de gases responsáveis pelo efeito estufa – como dióxido de carbono (CO2), metano (CH4) e óxido nitroso (NO2) – se comparado com a gasolina.

Além de ser um combustível que emite menos gases na atmosfera, o etanol ainda mantém o motor do veículo mais limpo por um período maior, fazendo bem para ele e novamente para o meio ambiente. Também na questão da performance do motor o etanol faz diferença, permitindo inclusive um melhor desempenho e potência, por possuir uma maior resistência à auto detonação, característica conhecida como octanagem e à taxa de compressão do motor.

Para saber mais sobre a produção e importância do setor de biocombustíveis e açúcar em Minas Gerais acesse www.siamig.com.br.

Leia mais