Ouvindo...

Times

Lewandowski será nomeado na próxima sexta-feira e dá início à transição no Ministério da Justiça

Troca efetiva no comando do Ministério da Justiça acontecerá em 1º de fevereiro, quando haverá a cerimônia de posse de Lewandowski

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) garantiu que publicará na próxima sexta-feira (19) o decreto com a nomeação de Ricardo Lewandowski para o Ministério da Justiça e Segurança Pública. Anunciado na última quinta-feira (11), o ministro aposentado do Supremo Tribunal Federal (STF) substituirá Flávio Dino, que, em 22 de fevereiro, tomará posse na Corte e assumirá a cardeira herdada da ministra Rosa Weber. A partir do dia 19 com a nomeação, começará a transição e, segundo adiantou Lula, a partir de 1º de fevereiro, quando acontecerá a cerimônia de posse de Lewandowski, o novo ministro indicará seus escolhidos para os principais cargos da pasta.

A primeira grande mudança promovida com a saída de Dino deve ser a substituição no segundo escalão do Ministério da Justiça. O atual secretário-executivo, Ricardo Cappelli, que participará da transição, deve ser demitido. Além dele, também é aguardada a saída do ‘número 3' do ministério, o secretário-adjunto Diego Galdino — exonerado na quinta-feira (11) e ‘readmitido’ nessa sexta-feira (12). Os dois primeiros nomes ventilados para o ministério de Lewandowski são: Manoel Carlos de Almeida Neto, cotado para o lugar de Cappelli, e Benedito Mariano para a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp).

O futuro de Cappelli, que sonhou com o cargo de ministro da Justiça, é incerto. O pedido de demissão dele, aliás, era tratado como fato consumado na última quinta-feira; mas, ele indicou que permanecerá, pelo menos, para apoiar Dino na transição.

Repórter de política em Brasília. Na Itatiaia desde 2021, foi chefe de reportagem do portal e produziu série especial sobre alimentação escolar financiada pela Jeduca. Antes, repórter de Cidades em O Tempo. Formada em jornalismo pela Universidade Federal de Minas Gerais.
Leia mais